Pão terapia

Sempre achei que fazer pão é uma atividade relaxante, misturar, sovar, amassar e modelar, minha mãe sempre faz, cresci com aquele cheiro de pão na casa, amava esperar a “bolinha do pão” subir (é assim que minha mãe aufere se o pão está pronto para assar).… mas não imaginei que fosse utilizado como terapia (oficialmente!)… isso até participar da oficina de pão da Nívia Gonçalves, colunista aqui do blog!

Oficina Terapêutica de Pães

Quando Heitor nasceu eu me dediquei bastante aos pães mas como exigem uns processos específicos na produção e demoram um pouco… com a chegada do Henrique, não dei conta… abandonei os pães mas estava com muita saudade…

No começo deste ano tive a felicidade de conhecer a Sam (a nossa editora!) e ela é muito padeira. Pensa na vizinha amiga que chega em casa com pão quentinho embrulhado no paninho xadrez vermelho! Coisa mais linda, delicada e deliciosa! A saudade dos pães caseiros começou a crescer em mim mas não fiz… muito cansaço, muitas tarefas, pães seriam muito trabalhosos… até que surgiu o convite da Nívia para a Oficina Terapêutica de Pães.

View this post on Instagram

Do update anterior, um acréscimo: invista nas amizades que te valorizam, que te querem perto, que te fazem bem! Hoje “compartilhei” a querida @devaneios_de_forno com @cibelebilancieri e Nívia compartilhou com a gente não só sua capacidade ímpar de falar da vida, fazer terapia e curar o cansaço do #puerpério na oficina #pãoerperio da @lumoscultural, mas também nos apresentou novas amigas mães. Que tarde gostosa. Eu não pus a mão na massa, mas pude praticar a teoria de ser a vila para uma mãe que merece descanso, fui “tia” dos meninos da Cibele para ela aprender a fazer pão. Acho que eles gostaram, né? #amigas #mãesamigas #ittakesavillagetoraiseachild #familiaetudo #maecomfilhos #mãesreais #momblogger #colunistasmaecomfilhos #mãescristãs #maesepaiscomfilhos #mãedeadolescente #mãedemenina #mãedemeninos #attatchmentparenting #criacaocomapego #maede3 #paternidadeativa (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos18 e #aos15👩‍👧e da pequena #aos5) 😘

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

Lá fui eu, com a companhia da Sam, que deixou as coisas dela pra me acompanhar e ficar com meus pequenos para que eu pudesse participar (Só isso já foi tão valioso! É tão confortante ter um apoio quando se tem filhos pequenos e a Sam foi esse apoio pra mim, do contrário eu não poderia ter ido) e que experiência literalmente deliciosa! Nunca tinha feito pão refletindo em tantas coisas com outras mães, um ambiente tão acolhedor, uma conversa tão amiga, parecia que conhecia todas aquelas mulheres há anos! Achei muito legal a forma como a Nívia conduziu a oficina, sem contar que ela é uma simpatia!  Simplesmente amei tudo… e no final, muito pão perfumando a cozinha em meio à conversa, crianças correndo (Heitor, Manu e Henrique se divertiram no espaço amplo que tinham para brincar, além de terem se deliciado também com muitos pães!)

View this post on Instagram

Da última oficina: demorei a postar as fotos lindas feitas pela @samegui para deixar ressoar em mim a beleza deste encontro. Esta oficina nasceu há quase dois anos, de um jeito meio assim, sem pretensões ou expectativas. Nesta última, as presenças inéditas me fizeram viajar de volta a cada um desses encontros e eu revisitei o primeiro questionamento do primeiro pão. A mãe que veio preocupada com o puerpério, ostentando sua barriga de grávida. A mãe que, amando a primeira experiência, quis vir de novo e de novo. A mãe que saiu desesperada depois de uma conversa tensa e veio buscar alento no calor daquela cozinha. A mãe que não aguentava mais tanta doação, mas não tinha a menor ideia de como se resgatar de volta. A mãe que veio com o pai, o pai que só cuidou do bebê, o pai que quis fazer o pão, o pai que veio sem a mãe. A filha que veio com a mãe e depois voltou mãe, com o filho e a avó. Mães e pais com RNs, com bebê maiorzinho, bebê grande, criança. Com gêmeos! E o choro que promoveu o choro, que promoveu o alívio, que foi acalentado no abraço. Que aqueceu com pão quentinho e café fresco o coração de quem ali esteve. E tantos, tantos encontros! Consigo mesma, com a própria angústia e o "não saber". O medo, a ansiedade, a insegurança transmutados na massa, acolhidos no encontro com a outra mãe, na história das outras, sentadas à mesa, como na casa da própria mãe, como quando filha e filho, na lágrima provocada pelas frustrações da vida, curada pelo colo, pelo cheiro e pelo gosto da transformação compartilhada à mesa. #devaneiosdeforno #VemPraLumos

A post shared by Nivia Gonçalves (@devaneios_de_forno) on

 

A inspiração foi tanta que esta semana já fiz pão em casa! A terapia valeu e os processos que eram dificuldade agora uso ao meu favor e o melhor: estou me reencontrando com meus pães! É muita alegria! Enquanto faço meus pães lembro com muito carinho da oficina, das amigas e da vivência. Muita gratidão ao Senhor por colocar pessoas tão queridas e amigas no meu caminho!

The following two tabs change content below.

Cibele Bilancieri

Sou cristã, tenho 37, sou guarulhense e atualmente vivo na Moóca. Casada com Guilherme, mãe do Heitor #aos 4 e Henrique #1ano. Sou feliz por poder cuidar pessoalmente dos meus filhos.

Latest posts by Cibele Bilancieri (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *