Seus pequenos já participaram de corridas infantis?

Seus pequenos já participaram de corridas infantis? Hoje #aos5 correu no Ibiraquera e fiquei impressionada ao perceber a seriedade e a concentração da pequena com a tarefa. “Treinou” durante a semana (correndo na sala!), incluiu o tema nas orações, uma fofura. Dormiu cedo, acordou disposta e foi toda animada! Nem a garoa desanimou!

View this post on Instagram

Seus pequenos já participar de corridas infantis? Hoje #aos5 correu no Ibiraquera e fiquei impressionada ao perceber a seriedade e a concentração da pequena com a tarefa. “Treinou” durante a semana (correndo na sala!), incluiu o tema nas orações, uma fofura. Dormiu cedo, acordou disposta e foi toda animada! Nem a garoa desanimou! E gente, quantas famílias animadas no Circuito de Corridas Pão de Açúcar #vemcorrercomigo. Não foi a estreia da Manu, apesar de jovem, #aos5 é *medalhista* desde 1 aninho! E é sempre uma emoção especial! Valeu muito #TetraPak pelo incentivo do convite para o #maecomfilhos 🙂 #eumederretomuito com #aos5 #tempojunto #corridainfantil #familiasns #familiaetudo #maecomfilhos #mãesreais #momblogger #colunistasmaecomfilhos #mãescristãs #maesepaiscomfilhos #mãedeadolescente #mãedemenina #mãedemeninos #attatchmentparenting #criacaocomapego #maede3 #paternidadeativa (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos18 e #aos15👩‍👧e da pequena #aos5) 😘

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

E gente, quantas famílias animadas no Circuito de Corridas Pão de Açúcar!

Os pequenos atletas, com idades entre 1 e 13 anos correram distâncias de 50 m e 400 m – as métricas são de acordo com a faixa etária do participante. Um atletinha de 1 ano, por exemplo, correu 50 m. Os pais e responsáveis pelos pequenos corredores de 1 a 6 anos também puderam acompanhar e correr junto.

No começo deste semestre escolar, eu tinha comentado que pouca gente relaciona uma vida saudável, um bom desempenho intelectual e atividade física regular. No post, eu contava que estudos comprovaram há muito tempo que a combinação da atividade física com a rotina diária potencializa a atividade cerebral.

Dá para ficar mais inteligente indo para a academia

No entanto, eu sou muito chata com “agenda superlotada” para crianças, por isso acho que as atividades que eles fazem naturalmente, como correr e pular, são melhores na primeira infância. E gosto desta ideia:

“Querem evitar as doenças? Coloquem seus filhos diante do movimento sistemático e agradável que irá elevar todo o seu organismo a um nível de excelência: a corrida de rua.”

É do livro “A Semente da Vitória” e segue a linha de que a gente não precisa da educação física da escola, nem de programas governamentais para entusiasmar os filhos com atividades físicas.

Toda criança gosta de pular e correr, ainda pequena está ansiosa pra ser atleta.

Essa corrida foi especial porque aconteceu onde muitos atletas treinam ou começaram a treinar: o ginásio do Ibirapuera.

E ver a pista de atletismo me emocionou. Ver minha filha lá foi lindo!

E por falar no atletismo… puxa! O atletismo reúne as principais qualidades para que os pequenos desfrutem. É um esporte ao alcance de todas as crianças, que não necessita de grandes investimentos econômicos ou logísticos para ser praticado. Além disso, é um esporte válido tanto para meninos como para meninas, portanto contribui na igualdade entre os sexos.

Essas atividades são absolutamente naturais e no máximo o que podemos fazer é uma orientação, uma brincadeira para deixar mais lúdica a corrida que a criança adora fazer.

Os benefícios de correr na infância

gavinseim / Pixabay

Ah, esta não foi a estreia da Manu, apesar de jovem, #aos5 é *medalhista* desde 1 aninho!

E é sempre uma emoção especial!

Corrida e caminhada #DonasDaRua

Valeu muito #TetraPak pelo incentivo do convite para o #maecomfilhos 🙂

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *