Se o seu pai fosse uma linguagem de programação, qual seria?

Nesta semana dos pais, fiquei pensando na minha infância com meu pai.  O colo dele sempre me deu uma incrível sensação de conforto. Sabe aquele lugar que quando saímos não vemos a hora de voltar? Quando era criança me sentia assim em relação a ele. Era tão bom quando ele chegava e eu ia correndo pular no colo dele, afinal, MEU PAI tinha chegado!

Ele nunca foi um cara que expressasse verbalmente seus sentimentos, não era de ficar dizendo o quanto me amava, é um tipo de pessoa fechada, mas ele era bom em demonstrar. Sempre me senti amada e protegida. Vivemos tantas aventuras, nossas tardes nos parquinhos, nossos passeios de metrô pelo centro de São Paulo… era muito bom!

O tempo passou, os cabelos branquearam, mas ele continua sendo meu herói, meu paizão! Amo tanto que meus olhos marejam enquanto escrevo esse texto e lembro de todos os momentos marcantes da nossa jornada. Em tudo na minha vida, ele estava lá.  Dizem que os pais são os primeiros amores das filhas e pra mim isso é verdade. Ainda hoje o calor do abraço do pai traz conforto e segurança, como é bom! Além de super pai, hoje ele é o vovô do Heitor e do Henrique e com os netos ele se derrete todo, vira criança com os meninos. É um super vovô!

Vovô Ubaldino e Heitor
Vovô Ubaldino e Henrique

Em casa, olho para meus filhos e também vejo o quanto o papai Guilherme faz diferença em suas vidas. Meus pequenos tem um pai incrível para se espelharem e seguir o exemplo, meu coração se enche de alegria e gratidão ao Senhor quando vejo eles juntos, porque vejo um homem que abraçou a paternidade e faz isso com alegria e gratidão, ciente de que os filhos são herança do Senhor. Ele também teve um bom exemplo no seu próprio pai, que sempre ofertou e ainda oferta muito amor aos filhos e agora também aos netos, meu sogro é um homem maravilhoso.

Vô Pinheiro


Papai Guilherme e Heitor

Esta semana a Sam compartilhou comigo uma lista elaborada por uma escola de programação global chamada Ironhack, que relacionou estilos de pais com algumas linguagens de programação.

Não teve como não pensar no Guilherme, o papai TI daqui!  

Achei tão legal que vou compartilhar na íntegra:

“Existem pais de todos os tipos: bravo, sério, engraçado, trabalhador, conservador, liberal, rabugento, entre muitos outros. Mas você já imaginou como seria o seu “velho” se ele fosse uma linguagem de programação?

Se ele pertence ao universo tecnológico, nerd ou geek, você vai se identificar. E aí, qual se parece mais com o seu?

 

Pai Workaholic (Java)

Trabalha incansavelmente para você

Seu pai é aquele que trabalha muitas horas por dia e, aos finais de semana, não pára um minuto? Saiba que esse estilo workaholic tem tudo a ver com a linguagem Java! Afinal, ele está em todos os lugares, de console de games a datacenters, de computadores de bordo em automóveis a dispositivos móveis, além de se destacar por atender a diversas demandas do mercado.

 

Pai Amigo (Linguagem C)

Sempre disponível para te dar conselhos

O seu paizão está sempre a postos para ajudar todo mundo e ser referência no que for preciso? Então, provavelmente, ele se parece com a linguagem C. Não entendeu? Por ser uma plataforma estruturada, ela facilita o processo de aprendizagem em programação, é referência para outras linguagens, além de ser simples, por contar com funções que auxiliam no desenvolvimento de sistemas. Resumindo: sua influência está presente em quase tudo o que você precisa fazer, assim como muitos pais.

 

Pai Hipster (Python)

Atualizado nas mais recentes tendências em moda e cultura

A linguagem de programação Python tem tudo a ver com aquele pai estiloso e antenado. Para começar, ela é multiplataforma e pode ser utilizada em sistemas operacionais diferentes. Por ser fácil de aprender, é perfeita também para iniciantes em programação, além de ser simples, porém, de alto nível!

 

Pai Educador (JS – JavaScript)

Te ensina tudo o que você precisa para se dar bem

Sendo uma linguagem desenvolvida para rodar no navegador do usuário e agora também em servidores, o JS atende às mais diversas demandas dos usuários, sendo possível desenvolver sites, aplicativos para smartphones, programas para desktop e controlar hardwares. É ou não é a cara daquele pai que é “pau pra toda obra” e vive ensinando tudo o que sabe?

 

Pai Disciplinador (Assembly)

Exige tudo de você

Uma das primeiras linguagens estruturadas de que se tem notícia, a Assembly é considerada difícil, já que depende totalmente do hardware para rodar. Além disso, o programador precisa conhecer a estrutura da máquina para utilizá-la. Esse nível de exigência é similar ao daquele pai que vive pegando no seu pé, não é mesmo?”

 

Essa lista fez sucesso por aqui! Guilherme se encaixa perfeitamente na linguagem C, é o pai mais amigo que meus filhos poderiam ter!

 

Independente de qual linguagem seja o pai, cada um tem seu jeito e cada pai tem um jeito de amar seus filhos. Tem pais que dizem o quanto amam… outros demonstram esse amor de um jeito mais prático… mas é certo que todo pai aprende a cada dia com seus filhos a ser o melhor pai que pode e ao meu ver, esta é a beleza da paternidade.

Feliz dia dos Pais!

The following two tabs change content below.

Cibele Bilancieri

Sou cristã, tenho 37, sou guarulhense e atualmente vivo na Moóca. Casada com Guilherme, mãe do Heitor #aos 4 e Henrique #1ano. Sou feliz por poder cuidar pessoalmente dos meus filhos.

Latest posts by Cibele Bilancieri (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *