Desconstruindo os padrões da moda

Em meio a tanta evolução (das pessoas, ambientes, ideias, tecnologias e pontos de vista), aprendemos que, nem tudo é realmente como enxergamos ou acreditamos. Afinal, tudo depende de quem vê, fala ou ouve.

Assim também é no mundo da moda, o que ontem estava no auge, hoje pode ser tornar demodê, e o que era considerado cafona, surge hoje nas passarelas mais conceituadas na moda internacional. Ou seja, não há certo ou errado quando se avalia todos os pontos de vista, considerando gosto, estilo e biotipo.

Não há padrões nem regras, a moda está cada vez mais livre, mais acolhedora, mais prática e com certeza, mais democrática.

No meu instagram @blogcadauma levanto essa bandeira da moda democrática, partindo da própria ideia do blog, afirmando que cada uma tem o seu estilo, seu corpo, jeito, gosto, bolso e realidade social, então não há porque existir padrões fechados do podemos ou não vestir.

Por muito tempo evitei usar roupas com listras horizontais, pois sempre li e ouvi que, “listras horizontais engordam, use listras verticais”. Mas hoje sei que, as listras não me engordam coisa nenhuma, pois eu sou gorda com ou sem listras, e pasmem, até mesmo nua! Então desconstruí essa ideia que tinha sobre listras, estampas e afins e passei a usar o que quero, o que é confortável e,  principalmente, o que me agrada quando me olho no espelho.

Por isso, decidi abordar aqui alguns pontos sobre a “desconstrução da moda”, ilustrando como nem sempre aquela regrinha (que você ouviu da sua amiga, ou leu numa revista famosa de moda) está correta e deve ser seguida rigorosamente.

E então, topa vir comigo nessa? Conte para nós se já fez alguma desconstrução no seu universo da moda e vamos juntas construir uma moda mais diversificada e democrática.

Te encontro no próximo post! 😉

The following two tabs change content below.

Alcione Matsumoto

Paulistana, publicitária, produtora de eventos e mãe do Miguel. Viúva desde a gestação, tornou-se pai e mãe com todos os seus medos e coragens, e hoje encara tudo isso com muito orgulho e bom humor. Aos 39 anos, já foi blogueira, podcaster, mediadora e até palestrante, mas acredita que pode aprender sempre mais e por isso não se cansa de se redescobrir diariamente. Entusiasta por natureza, e com uma autoestima elevadíssima, carrega consigo o sonho de poder ajudar outras mulheres a se descobrirem como verdadeiras vencedoras.

Latest posts by Alcione Matsumoto (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *