Fonoaudióloga explica como o aleitamento materno aumenta até o desempenho escolar

Esse tema me interessa sempre – somando os três filhos, foram mais de 60 meses de aleitamento materno continuado e em livre demanda por aqui – e com os mais velhos já grandes (um na faculdade, aos 18, e outro no Ensino Médio, aos 15), já posso garantir que tem sentido prático o que se diz sobre aleitamento materno como preventivo de muitos problemas da criança.

A mãe que eu sou hoje, por Sam Shiraishi

A sucção que o bebê faz na hora de mamar pode ser a grande saída para evitar problemas fonoaudiológicos, de respiração, de audição, de deglutição, psicomotoras e até para melhorar o desempenho escolar.

Quem explica é a fonoaudióloga Ana Lúcia Duran, da clínica Zambotti & Duran da capital paulista. Graduada pela EPM/UNIFESP, autora e atuante em Projeto de estimulação precoce e de prevenção de Distúrbios de Linguagem reconhecido e premiado em anos consecutivos, a especialista é pós-graduada em Psicomotricidade.

“A sustentação da cabeça, que a criança acaba fazendo naturalmente na hora de mamar, é o que vai ajudar a promover o equilíbrio e sustentação para sentar, engatinhar e andar. Além disso, uma criança segura para fazer movimentos, e de vínculos estabelecidos com a mãe durante essa fase de aleitamento, as deixam mais auto confiantes para se desenvolverem no período escolar.”

Mitos e verdades na hora de amamentar

Ana ainda conta que na questão auditiva, as mamadas estimulam o canal do ouvido, e assim, ajudam a evitar as infecções desta região que também é favorecida pela deglutição, que é privilegiada nos bebês que mamam.

“Todo o esforço para sugar o leite ajuda a posicionar ainda a arcada dentária, e assim, a mastigação e consequentemente a deglutição também se tornam mais fáceis.” 

Leia também:

Voltando ao trabalho sem deixar de amamentar o bebê (e sem medo da mamadeira!)

Estudos mostram que a amamentação reduz o risco de diabetes e de hipertensão

Amamentação: o que o homem pode fazer para ajudar?

 

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *