Criança deve ter feito 6 anos até 31 de março para entrar no ensino fundamental

Numa semana em que um update nosso sobre ler antes dos 6 anos teve uma repercussão bonita, essa notícia traz um alento aos pais que não cedem aos desejos de consumo da sociedade que reduz a infância dia a dia.

Uma criança PODE ler antes dos 6 anos, mas nenhuma criança PRECISA ler nesta idade! Temos tratado muito disso no blog e sempre vale o reforço! (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos18 e #aos15👩‍👧e da pequena #aos5) 😘 #maecomfilhos #repost @renatabatistapsicopedagoga: Alfabetização é um processo. Antes de ler efetivamente a criança precisa vivenciar experiências sensoriais ter acesso a muitas imagens e jogos e a artes. Muitas escolas já estão avaliando crianças com 4 anos, alegando que tem dificuldades de juntar letras para formar sílabas. Isso está errrado, neste período a criança ainda não tem maturidade para está articulação. Tem até alguns profissionais afirmando que a criança tem dislexia antes dos 6, mas os pais devem estar atentos a isso também, pois não é possível avaliar dislexia neste período se ela nem mesmo passou pela alfabetização. A partir dos 6 anos a criança começa a maturidade cognitiva que habilita ao processo de alfabetização, ela deve ente outras coisas, ter maturidade perceptiva, auditiva e visual; dominância lateral; esquema corporal e orientação espaço temporal; precisa de desenvolvimento motor, compreensão de linguagem e consciência fonológica. Cobrar da criança que ela forme sílabas antes dos 6 anos desperdiça o tempo em que ela poderia estar trabalhando com jogos, brincando no pátio ou até mesmo tendo acesso a leituras… sim, ler para a criança é muito importante. Quando você lê para uma criança, você desperta nela o prazer da leitura, porém isso não precisa ser avaliado nas idades do pré escolar. Deixe seu aluno livre para descobrir, pintar e criar. #psicopedagogia #psicomotricidade #responsabilidade #dislexia #tdah #autismo #dificuldadesdeaprendizagem #tempodacriança #infancia #ética #alfabetização #ler #lerparaumacriança #brincarimporta

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

 

Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a criança precisa completar 6 anos até o dia 31 de março para ser matriculada no 1.º ano do ensino fundamental no País. O marco temporal já está previsto em resolução do  Conselho Nacional de Educação  (CNE), mas era questionado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Pais vinham conseguindo decisões judiciais em todo o País para garantir matricular os filhos fora da data de corte.
Agora que a Suprema Corte deu a palavra final sobre o tema, a controvérsia deve ser pacificada, e o limite será adotado de forma uniforme pelas escolas do Brasil. Os ministros também mantiveram a resolução do CNE que estabelece a exigência de 4 anos completos até 31 de março para ingresso no primeiro ano da educação infantil.

Qual é o real valor desta decisão?

Um estudo feito sobre a judicialização da educação básica no Brasil, desenvolvido para o conselho nacional e para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), identificou que a maior parte das ações na área questionava a data de ingresso da criança no ensino fundamental e na pré-escola. Com diversas resoluções e leis sobre o tema, editadas pelos órgãos estaduais, 12 Estados chegaram a ter o corte etário suspenso por ações judiciais.

Além de criar um padrão para todo o território nacional, a decisão também reconhece a importância de se respeitar decisões de órgãos técnicos especializados.

Qual a escola que queremos?

 

E por que a gente celebra?

Diversos estudos comprovam o melhor desenvolvimento da criança ao entrar no fundamental apenas aos 6 anos.

“Muitos pais têm ansiedade de que o filho possa progredir, acha que é muito esperto, acreditam que na educação infantil só fica brincando. Às vezes, o pai acha que, porque o filho já sabe ler e escrever, deve ir para o 1º ano sem ter idade. Mas às vezes o aluno não tem outras habilidades necessárias, como soltura no relacionamento, na linguagem oral. Se torna um desrespeito à criança.”
Rita Coelho, especialista em educação infantil

Temos de respeitar o tempo das crianças.

Brincar ou ter aulas? O que é mais importante na Educação Infantil?

 

Explicamos sempre por aqui: na educação infantil são desenvolvidas diversas habilidades da criança por meio de brincadeiras e atividades lúdicas.

Férias, a gente quer deixar a criança brincar e ao mesmo tempo gostaria que as brincadeiras tivessem um sentido, né? Infelizmente nossa geração de pais sofreu uma lavagem cerebral de que tudo tem que ter uma "função pedagógica" e muitas brincadeiras simples de infância se perdem. É uma pena porque justamente as brincadeiras mais simples são as que preparam para atividades futuras e garantiriam o "sucesso" que tanta gente quer garantir para os filhos. Veja quais no #postnoblog http://www.maecomfilhos.blog.br/2018/07/movimento-de-pinca-e-escrita.html (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos18 e #aos15👩‍👧e da pequena #aos5) 😘 #maecomfilhos #mãesreais #momblogger #colunistasmaecomfilhos #mãescristãs #maesepaiscomfilhos #mãedeadolescente #mãedemenina #mãedemeninos #letramento #criacaocomapego #brincadeira #maede3 #pedagogia #alfabetização #leituracompartilhada

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

 

O que comemoramos?

Agora há um entendimento da instância máxima da Justiça sobre essa questão e todos vão se adaptar ao novo corte etário. O sistema educacional não trabalha com ano civil, mas letivo, que deve ser o mesmo em todo o território nacional. E essa decisão deve pacificar ações judiciais individuais, na maioria dos casos contra escolas privadas.

Entenda:

Como era antes definido o corte etário?

O Conselho Nacional de Educação definiu, em 2010, a exigência de que a criança tenha, para entrar na educação infantil e no ensino fundamental, 4 e 6 completos, respectivamente, até 31 de março do ano de sua matrícula. No entanto, alguns Estados tinham as próprias datas, como São Paulo, que usava 30 de junho.

Qual o impacto da decisão do STF?

O entendimento da Corte passa a ser vinculante para todos os Tribunais de Justiça e Poderes Executivos do País. Ou seja, todos terão de cumprir a regra do corte etário até o dia 31 de março.

Meu filho está adiantado na escola, ele terá de regredir uma série?

O acórdão da decisão ainda será publicado, mas especialistas entendem que a decisão passa a valer a partir desta quarta-feira, 1. Seus efeitos devem nortear a organização dos sistemas e as matrículas dos alunos a partir do próximo ano. Ou seja, a criança que já está matriculada no ensino fundamental não será afetada.

Escolas privadas também devem seguir a regra?

Sim, a regra vale para todos os sistemas (municipal, estadual, federal e privado).

Meu filho poderá ter a matrícula negada por causa disso?

Não, a Constituição Brasileira estabelece que é direito de todas as crianças a matrícula a partir dos 4 anos. Se ela ainda não tiver idade para ingressar em determinada série, deve ser matriculada na etapa anterior, ou seja, na educação infantil.

Ah, e vale reforçar o valor do brincar e do parquinho, que no fundamental se reduz muito:

Estimular a permanência das crianças em ambientes ao ar livre é bom para elas, física e psicologicamente, e para os espaços que, quanto mais ocupados, mais oferecem e tornam-se convidativos.

#sextou e já está programando o #finaldesemana? Planeje algo ao ar livre! 🌿☘️🍀🍂🍁🌻 Descobertas, diversão e saúde: tudo isso encontramos na natureza! ⤵️ Estimular a permanência das crianças em ambientes ao ar livre é bom para elas, física e psicologicamente, e para os espaços que, quanto mais ocupados, mais oferecem e tornam-se convidativos. 😱😱😱 mas… 1 em 8 crianças brinca menos de 30 minutos ao ar livre por dia! 😕😞 Vamos gastar nosso tempo nisso antes de comprar coisas? No #postnoblog tem 5 motivos para priorizar isso: http://www.maecomfilhos.blog.br/2018/05/brincar-ao-ar-livre.html (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos18 e #aos15👩‍👧e da pequena #aos5) 😘 #maecomfilhos #mãesreais #momblogger #colunistasmaecomfilhos #mãescristãs #maesepaiscomfilhos #mãedeadolescente #mãedemenina #mãedemeninos #attatchmentparenting #criacaocomapego #brincadeira #maede3 #abracosquecuram #encontrosquetransformam #forçameninas #maeefilha #maedemenina

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *