Vamos juntas sem competição, sem troféu só apoio e SORORIDADE

Esse começo de semana foi bem intenso e bem maluco pra mim, o Filé viajou a trabalho e quando isso acontece faço tudo sozinha o resultado é um dia maluco e exaustivo, tive que me desdobrar entre trabalho, casa, escola da Júlia e os cuidados com Olívia e como trabalho nos três períodos manhã tarde e noite com algumas pausas durante dia, o caos é maior ainda.

Depois de uma situação no fim de semana me coloquei a pensar no que obviamente não é novidade, em como nós mulheres somo ensinadas a competir entre nós mesmas e a diminuir umas as outras, seja pelo corpo, pelo modo de criar os filhos, por escolhas profissionais e assim vai.

johnhain / Pixabay

Depois de virar mãe uma situação que sempre me incomodou é o pensamento de que ter um filho deve ser a última coisa que se deve fazer na vida, primeiro viajar, fazer faculdade, comprar casa, carro, pular de paraquedas, fazer pós, mestrado, doutorado e o que mais tiver de fazer pra então quando não restar nada mais a fazer, ter um filho porque afinal de contas depois disso sua vida acabou, não é mesmo?

Não, não é!

Depois de ter um filho a sua vida vira de cabeça pra baixo, e não é pouca coisa não, é tipo brinquedo do playcenter só que sem a parte de descer e ficar suave, as coisas ficam tão loucas que você passa por um período sem saber quem é você pra só então descobrir que essa seja talvez a sua melhor versão, a versão mais humana e fazer você sentir que essa é pessoa que você esperou até hoje pra se tornar, descobrir que você dormiu muito a vida toda mas consegue passar semanas acordada e ainda ter força pra embalar de pé o seu bebê, que você ama maquiagem mas aprende a conviver bem com as olheiras, talvez você se tranque pra fora de casa, ou tranque a chave do carro dentro do próprio carro, talvez você esqueça consultas importantes, suas não as do bebê, talvez vc fique de pijama o dia todo e não é porque chove e você decidiu passar o dia de preguiça.

brenkee / Pixabay

E mesmo depois de tudo isso ainda tem mulher, ainda tem vida, ainda tem sonho, ainda tem conquista depois de um filho, talvez ela leve um pouco mais de tempo, talvez ela seja mais difícil do que antes, talvez você deixe de pensar no seu profissional por um tempo só pra passar mais tempo com o seu bebê e tá tudo bem, talvez você queira trabalhar antes mesmo da licença acabar pra não enlouquecer e tudo bem, talvez você não queira ter filhos e queira conhecer 50 países e fazer doutorado, talvez você seja uma mãe mestranda e vai fazer doutorado, pode ser que você queira ser mãe aos 40 ou apenas deseje não ser.

O que eu quero dizer é que não é a primeira vez que eu sou diminuída por ser mãe e por uma mulher, quero dizer que ter filhos não deve ser imposição para as mulheres, mas não tê-los não deve ser um troféu.

StockSnap / Pixabay

Quero dizer que a sua amiga dona de casa é uma super mulher, a sua amiga que trabalha fora e cuida da casa e dos filhos também, que aquela que decidiu focar somente na carreira profissional também. Elas são incríveis e todas fizeram escolhas e renunciaram coisas, e ainda há conquistas para todas elas, o mundo precisa é de acolhimento, de amor, mulher precisa é de amizade e ambiente seguro pra celebrar as conquistas, contar as tristezas e ouvir que vai passar que acontece com todo mundo e vai ficar tudo bem.

Eu mereço respeito pelas escolhas que fiz e quero o direito de comemorar todas as coisas boas e poder reclamar das pedras em meu caminho e esse é um direito seu também.

Vamos juntas sem competição, sem troféu só apoio e SORORIDADE.

The following two tabs change content below.
Jackeline Lima 25 anos, fotógrafa, idealizadora do projeto Mãe do Corpo, madrasta da Júlia com 13 anos e mãe da Olívia com 1 ano e 2 meses, casada com um ator e palhaço muito maluco. Apaixonada pela maternidade, educação e por fotografar nosso cotidiano que na nossa família não é nada comum.

Latest posts by Jackeline Lima (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *