Um olhar sobre os sintomas e as consequências da puberdade precoce

Conhecido como o período de transição entre a infância e a adolescência, a puberdade marca as mudanças físicas e biológicas no corpo dos meninos e das meninas. Em geral, essa fase demora de dois a quatro anos e ocorre entre os 10 e os 13 para as garotas e entre os 12 e os 14 para os garotos. É nesse estágio que o crescimento se acelera e tem início a produção dos hormônios sexuais, estrógeno para o sexo feminino e testosterona para o masculino.

Entre as várias mudanças, é nesse período que os pelos aparecem pelo corpo, a pele fica passível de acnes e espinhas e o organismo se torna apto para procriar. Nas meninas, os seios crescem e surge a menstruação. Nos meninos, além dos primeiros fios de barba a voz engrossa, desponta o pomo de adão e eles passam a ejacular.

Mas algumas crianças apresentam a puberdade precoce, ou seja, esses sinais se revelam em garotas de 8 anos e em garotos de 9.

Temos acompanhado, desde que os nossos filhos mais velhos eram pequenos, algumas famílias amigas que tratam seus filhos (garotos também, apesar de ser mais comum em meninas) e conseguiram aliviar os sintomas e as consequências da puberdade precoce com o apoio de uma boa equipe médica.

A endocrinologista Louise Cominato, secretária do Departamento Científico de Endocrinologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) explica:

“Neste caso, as meninas podem ver despontar os seios e surgir os pelos pubianos, assim como nos meninos pode iniciar o crescimento testicular ou peniano antes do tempo, a velocidade de crescimento aumenta e ocorrem mudanças na composição corporal, com aumento da musculatura e distribuição de gordura diferenciada, reflexos da puberdade precoce e o desenvolvimento das características sexuais antecipadamente, há um reflexo no corpo da criança.”

Em contrapartida, ressalta a médica, existe consequência na altura final dessas crianças.

“A perda de altura final é uma das principais complicações, pois, com o aparecimento da puberdade precoce, ocorre um avanço na idade óssea e fechamento da placa de crescimento, portanto a criança terá menos tempo para crescer e ficará com altura menor do que a esperada. Além das mudanças físicas, existem também alterações psicossociais. Como são jovens demais, as meninas e os meninos não têm maturidade para as mudanças no corpo, além da disparidade com os colegas da mesma idade.”

A puberdade precoce pode ser causada por vários fatores como alterações no sistema nervoso central, problemas nas glândulas adrenais e tumores nos ovários ou nos testículos, e pode até ser genético.

“As causas devem ser investigadas por um endocrinologista pediátrico, médico que também recomendará o tratamento adequado.”

Inicialmente, o endocrinologista pediátrico fará uma consulta para saber da história do paciente e um exame físico, além de pedir alguns exames laboratoriais e de imagem que irá auxiliá-lo no diagnostico da causa dessa precocidade.

“O tratamento deve ser iniciado rapidamente. O acompanhamento deve ser feito a cada três ou quatro meses até o final do tratamento.”

Apesar de atingir mais as meninas, as decorrências são semelhantes.

“O que difere é que o menino tem mais chance de que essa puberdade aconteça em consequência de uma doença mais grave, como um tumor de sistema nervoso central.”

Saiba mais:

Vídeo do Dr Drauzio Varella:

MS Record – Puberdade precoce: entenda como pode afetar no desenvolvimento dos jovens:

Você e o Doutor: puberdade precoce

 

Entrevista da revista Crescer:

Quando a puberdade é considerada precoce?

A puberdade é um processo natural de amadurecimento. Por conta de modificações hormonais, surgem mudanças físicas e o indivíduo adquire capacidade reprodutiva. Esse processo é considerado precoce em crianças com menos de 8 anos. No caso de meninas, ele é caracterizado principalmente pelo crescimento da mama e surgimento de pelos pubianos. No caso de meninos há aumento dos pelos corporais, do pênis e da bolsa escrotal.

A puberdade precoce é mais comum em meninas?

Sim. De cada 10 casos de puberdade precoce, 9 são em meninas.

Por que ela aparece?

Na maioria dos casos, os médicos não conseguem encontrar uma causa definida para a liberação precoce de hormônios. Algumas vezes, a puberdade precoce pode ser deflagrada por tumores. Nesse caso, os médicos devem tratar a doença de base.

Quando devo procurar um médico?

Se algum dos sinais citados anteriormente aparecerem no seu filho e ele tiver menos de 8 anos, marque uma consulta com o pediatra para que seja feita a primeira avaliação e encaminhe, se necessário, a um endocrinologista.

Qual é o tratamento indicado?

Se o médico identificar uma causa para a puberdade precoce, ele vai tratar a raiz da doença. Caso seu filho faça parte da maioria, não haverá diagnóstico definido. Aí, o médico precisará avaliar uma série de fatores para decidir se indicará o medicamento que suspende a produção hormonal e por quanto tempo. Se optar pelo tratamento, o remédio utilizado será uma injeção administrada mensal ou trimestralmente, que barra a evolução da puberdade. A dose mensal custa cerca de R$ 500. Dependendo do caso, o médico também pode sugerir um tratamento com hormônios de crescimento para que a criança não fique muito baixinha. Isso porque é na puberdade que acontece a última fase de crescimento da criança. Se ela chegar muito cedo, pode impedir que seu filho chegue a uma estatura dentro da média.

Quais fatores o médico leva em conta para decidir tratar a criança?

Existem alguns aspectos principais para se decidir se o tratamento deve ser iniciado. O primeiro é a questão social e emocional. Isso é, se a criança é muito nova, além de ela não estar emocionalmente preparada para as mudanças em seu corpo, o processo da puberdade pode torná-la uma estranha entre os colegas e criar situações desconfortáveis. O segundo fator é a idade óssea. Quanto mais avançada, menor a probabilidade de essa criança continuar crescendo. A previsão de estatura também é considerada. O tratamento ajuda a retardar a maturidade da criança até que sua idade óssea fique mais próxima de sua idade real.

Existem fatores externos que podem levar à puberdade precoce?

Sim. O sobrepeso é um deles. O tecido adiposo produz hormônios e eles podem estimular o processo da puberdade, fazendo com que ele ocorra antes do esperado. Outro ponto importante: o erotismo precoce, como a preocupação excessiva com a estética, e a cobrança demasiada sobre a criança também podem desencadear esse processo. Isso porque quando a criança é tratada como adulto sua condição emocional pode estimular os processos biológicos. Em outras palavras, criança precisa brincar e ter preocupações compatíveis com a idade dela. Ser obrigada a cumprir uma agenda cheia de compromissos e ainda ganhar um monte de responsabilidades precocemente pode enviar uma mensagem errada ao cérebro – de que já está na hora de virar adulto.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005.
Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *