Manchinhas na pele de recém-nascido

Como a Sam postou aqui no dia 24/12, Benjamin chegou na véspera de Natal às 6h38. Pretendo, quando tiver um tempinho, escrever mais sobre tudo o que aconteceu nesse dia, mas enquanto me adapto com a rotina com um bebê em casa, compartilho algumas coisas em posts escritos a quatro mãos junto com a Sam 😉

Sabemos que cada pessoa e única e tem suas particularidades, isso com certeza serve para bebês também. Então é normal que algo que o seu bebê tenha, o da amiga, irmã, vizinha não tenha e vice-versa.

Algumas manchinhas que alguns recém nascidos possuem chamam a atenção.

Olhares mais atentos já questionam o que são e a primeira coisa que pensamos é que pode ser alguma alergia. Por isso, é importante se informar.

Na própria maternidade, aprendemos que algumas manchinhas que Ben tinha pelo corpo não deviam nos preocupar. São os chamados eritemas, comum aparecer em recém-nascidos já nos primeiros dias de vida e não há nenhuma complicação clínica neles. Da mesma forma que aparecem, eles somem. Aqui em casa, nesses primeiros dias, já surgiram e desapareceram diversas vezes em lugares diferentes. A pediatra, no entanto, alertou que se nós acharmos que está ficando “fora do controle”, é bom entrar em contato.

(Foto de Picsea @picsea no Unsplash)

Outra coisa que eu não sabia que existia, mas já tinha visto em outros bebês é o que chamam de milium sebáceo. São pontos braços, como se fossem poros obstruídos, no nariz, queixo e testa, como se fossem cravinhos, sabe? Não há risco nenhum para o bebê e normalmente desaparece nas primeiras semanas de vida.

É sempre importante se informar sobre qualquer coisa que você possa achar estranho ou diferente.

Se tem o telefone do pediatra entre em contato, se não tem, deixe anotado para perguntar na próxima consulta. Não fique com dúvidas desnecessárias, a gente já tem bastante para se preocupar e para aprender nessa fase de mãe de primeira viagem, né? Não podemos ficar com pulga atrás da orelha, rs!

Nota da Editora:

Para quem ficou com saudade de cheirinho de bebê, este vídeo pode relembrar como são pequenos e delicados:

 

Vale lembrar: 

A pele do bebê tem um papel importante na manutenção da saúde e na defesa contra elementos irritantes, germes e bactérias. Ela também regula a temperatura interna corporal e é uma ferramenta para a exploração do mundo por meio do toque.

  • É de 20 a 30% mais fina.
  • Tem maior tendência ao ressecamento.
  • É mais propensa a alergias e irritações.
  • Absorve mais umidade, mas também perde mais rápido.
The following two tabs change content below.
Sara Martinez, 30 anos, Jornalista, cristã, “mãe” do cachorrinho Billy. Escreve sobre o amor que sente por São Paulo no @pelocentro, onde compartilha dicas da cidade juntamente com sua irmã. Gosta de desenhar palavras coloridas no @fasesinfrases. É maratonista profissional de seriados no Netflix, inscrita em mais canais do que consegue assistir no YouTube e leitora apaixonada. No Twitter e Instagram: @sarafcmartinez.

Latest posts by Sara Martinez (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *