O Playcenter está de volta! E agora é um parque para toda a família

O parque de diversão queridinho dos paulistanos está de volta mas agora com um novo conceito: Family Entertainment Center (FEC).

Eu e Aline fomos conferir e levamos nossos filhos – de idades entre 4 e 15 anos – para testar as atrações e conversamos com a equipe do Playcenter, o parque que foi símbolo da infância de muitos pais e mães (até meu, que nunca fui, mas sonhava mesmo morando no interior do Paraná porque via propagandas!) e gostamos muito do que vimos.

Hoje viemos conhecer o #PlaycenterFamily que inaugurou no último dia 4 de janeiro em uma área de 5 mil metros anexo ao @ShoppingAricanduva na #ZonaLeste de São Paulo. O parque querido dos paulistanos volta agora com um novo conceito, ser um parque para toda a família brincar junto. Apesar de ser indoor, traz algumas características outdoor, valorizando a iluminação natural, optando preferencialmente por vidraças, e assim não isolando o usuário do ambiente exterior, o piso lembra o do parque original na Barra Funda. O objetivo é ampliar a operação para outras regiões, o plano atual é de 4 unidades na cidade, e depois levar o modelo para outras praças. por @AlineKelly, mãe da Clara #aos11, Julia #aos12 e Gabriel #aos18

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

Inaugurado no dia 4 de janeiro de 2018, o Playcenter Family é o primeiro parque de diversão indoor com atrações desenvolvidas especialmente para que pais e filhos possam brincar juntos.

Parece papo de marqueteiro, mas eu tenho que admitir que essa era uma dificuldade que muitas famílias como a minha viviam: os parques atendiam pequenos (como os queridos Parque da Mônica, Kidzania e Museu da Imaginação) ou os grandes (como o saudoso Hopi Hari e o surpreendente Beto Carrero). Meus filhos mais velhos chegaram a ir ao Kidzania quando abriu, mas ano após ano um deles cresce demais para ter sentido entrar lá. E no Parque da Mônica, que eles conheceram na infância ainda no Shopping Eldorado e depois na inauguração do novo parque Market Place, já ficam muito grandes para tudo!

Conto estas experiências para explicar meus motivos para celebrar a chegada deste novo conceito, que, segundo Roger Ely, diretor de novos negócios do Grupo Playcenter, deve ser replicado em vários shoppings do Brasil.

Aliás, este é um bom momento para eu contar das novidades que ouvi na coletiva de imprensa. Na reinvenção do Playcenter, pensaram em alguns itens prioritários:
– ser um parque para família toda (não só para criança)
– fugir das intempéries, que limitava o aproveitamento do parque antigo
– ser democrático quanto à possibilidade de usufruto: não há passaporte, paga-se pelo brinquedo que usar (pay to go)
– o mercado brasileiro (200 milhões de habitantes) é grande e composto de pessoas que gostam de se divertir – apesar da crise
– family entertainment system é o padrão internacional que seguem
– desejam estar em vários locais, sendo 4 só em São Paulo, atendendo à comunidade. Aricanduva, na Zona Leste paulistana, é o primeiro, por ser o maior shopping da América Latina
– reunir uma experiência divertida e conteúdo pedagógico reunidos para as excursões escolares é uma característica do parque antigo que se mantém no novo
– no teatro, a programação terá conteúdo pedagógico durante a semana e cultural nos finais de semana
– há perspectiva de que um novo parque outdoor surja num futuro próximo, mas ainda não há nada certo

Mas vamos às informações práticas:

  • As atrações são para crianças de 3 a 14 anos
  • O parque ocupa uma área de 5 mil metros quadrados, com pé direito de 14 metros e iluminação natural
  • Todos os brinquedos seguem as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e passaram por inúmeros testes de segurança antes da inauguração.
  • O Playcenter Family conta ainda com um teatro com 110 lugares e quatro salões de festa.
  • Com capacidade para receber 3 mil visitantes por dia, a expectativa é de um público de 500 mil pessoas por ano.

Vantagens e diferenciais:

  • Integrado às áreas comuns do Shopping e a uma das Praças de Alimentação, o visitante não precisa pagar para entrar e o horário de funcionamento será o mesmo do estabelecimento.
  • O parque de diversão adota o sistema de pagamento via Playcard, um cartão com créditos que são utilizados cada vez que se usa uma de suas atrações, que custam de R$0,90 a R$20, e não tem data de validade.

Destaques:

  • Clip n’Climb, que oferece ao público desafios de escaladas em paredes
  • Sky Tower, uma torre com 14 metros de altura
  • Disko, brinquedo que desliza sobre trilhos, girando sobre seu próprio eixo
  • Barco Pirata, o tradicional brinquedo, em versão para deixar até adultos impressionados

Gostou? Veja as fotos que fizemos lá:

Serviço – Playcenter Family

 

(Gabo Morales/Folhapress)

Para quem não é de SP: o Playcenter =foi inaugurado em 27 de julho de 1973 e originalmente ficava em um terreno de 85 mil m² na marginal Tietê, na Barra Funda (zona oeste), local hoje ocupado por empresas, estacionamentos, prédios comerciais e residenciais. Ao longo de 39 anos de atividades, recebeu mais de 60 milhões de visitantes vindos de todo o Brasil. Boa parte da história está aqui http://www.playcenter.com.br.

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

One Reply to “O Playcenter está de volta! E agora é um parque para toda a família”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *