Amamentação: o que o homem pode fazer para ajudar?

O primeiro mito da maternidade quebrado para mim foi que amamentação é algo exclusivo da mãe. Que é a única coisa que o homem não pode fazer. Escutei isso se muitas amigas, li isso em basicamente todos os lugares. E eu sei que eu tenho o leite, mas é foi meu marido, o pai do meu filho, que me ensinou a fazer a “péga”. Também sei que é um momento de conexão entre mãe e filho, mas no nosso caso, foi Tiago quem faz essa ponte. Meu marido foi o primeiro a pegar Benjamin no colo, foi também quem passou as primeiras 24 horas de vida do Ben junto dele. Foi Tiago, que além de marido e pai do meu filho é o meu melhor amigo, que fez com que eu não desistisse. Ele me ensinou que eu poderia pegar a mãozinha do Benjamin pelo vidro da incubadora, fazendo eu perder o medo e me apresentando oficialmente ao nosso filho.

it takes a village to raise a child. o primeiro mito da maternidade quebrado foi que amamentação é algo exclusivo da mãe. que é a única coisa que o homem não pode fazer. eu sei que eu tenho o leite, mas é você quem me ensinou a fazer a "péga". eu sei que é um momento de conexão entre mãe e filho, mas é você quem faz essa ponte. você, que foi o primeiro a pegar o Ben no colo, você que foi quem passou as primeiras 24 horas de vida junto dele, você que fez com que eu não desistisse. você também foi o que me ensinou que eu poderia pegar a mãozinha do nosso filho por aquele vidro, fazendo eu perder o medo e me apresentando oficialmente ao nosso bebê. na hora da sede louca, você tem a garrafa d'água de prontidão. na hora que eu choro dizendo que a dor da cirurgia tá muito forte, você tem o olhar que me acalma, a mão que faz carinho, a voz mansa e ao mesmo tempo forte, lembrando que essa é mais uma coisa que vamos superar juntos. eu sei que o Benjamin é a coisa mais louca, mais linda, mais sentida que já fizemos nessa vida. eu sei que são poucos dias e pode parecer tudo muito recente para falar. mas eu não poderia deixar de agradecer. eu amo muito você. obrigada por ser você. só tinha que ser com você. só tinha de ser você. obrigada, meu amor. (texto escrito no dia 30/12/17) #maedobenjamin #maedemenino #maedeprimeiraviagem

A post shared by Sara (@sarafcmartinez) on

Na hora da sede louca, ele tem a garrafa d’água de prontidão. Quando eu chorei, dizendo que a dor da cirurgia estava muito forte, ele me olhou e me acalmou, me fez carinho e de forma mansa e forte me lembrou que conseguiríamos superar juntos.

Olho para o Ben e sei que ele é a coisa mais louca, mais linda e mais sentida que já fizemos nessa vida. Hoje Benjamin faz 20 dias e tudo ainda é recente demais. Todo dia é um aprendizado. A licença paternidade acabou com poucos dias de vida do Benjamin, mas antes de voltar ao trabalho, Tiago conseguiu me explicar como fazer a péga, finalmente. E ainda somos parceiros de madrugada, nem que seja para ele ficar no tapete do quarto deitado olhando eu e Benjamin ficarmos cada dia mais grudados e afinados.

meu Ben, todo dia estamos aprendendo juntos, não é? são 23 dias hoje. uma amiga minha acabou de dizer o que todas as mães falam: "aproveita que passa". e é a frase mais verdadeira possível. você não tem nem um mês e eu sinto que tenho várias histórias para contar. ver todo dia você desenvolver um pouco mais é maravilhoso. ver as roupinhas ficarem apertadas, outras roupinhas começarem a entrar, ver que você agora segue com o olhar o que está acontecendo perto de você. e, mais importante, ver que você me olha enquanto mama. depois espreguiça lindamente e fica me olhando. todo dia é dia de aproveitar um pouco mais. não são todos dias fáceis ou plenos. mas são reais. são sentidos. são os nossos dias. 💙 #cartasparaobenjamin #babycmartinez #benjamin #maedobenjamin #maedemenino #maedeprimeiraviagem

A post shared by Sara (@sarafcmartinez) on

Eu não sei qual é a realidade de cada uma. Se é mãe solo, se o pai não é presente, se o pai tem medo de ajudar ou se simplesmente não sabe como ajudar… E também não é minha intenção ditar regras, só compartilhando mesmo o que tem funcionado por aqui. Sei que nessa fase inicial, há muito sim o que o homem pode fazer. O protagonismo continua sendo da mulher, sim. Mas ninguém estrela um show sozinha, não é mesmo? Então, pais: saibam que há muito que vocês podem fazer, não se fechem, não fiquem com medo, não se excluam desse momento tão bom e único. Nem que seja para ficar do lado e dizer para a mulher que está ali só de espectador deslumbrado, lembre-se que há diversas formas que você pode ajudar.

 

Nota da editora:

Outro dia fiz uma conta: amamentei por 67 meses. Sério, com três filhos, aleitados em livre demanda e em aleitamento prolongado (cerca de 2 anos cada), a soma assusta. Mas para mim parece o mínimo (o ideal? quem saberá dizer o que é ideal?) do que eu QUERIA fazer como mãe. E contei MUITO com meu esposo, pois não somente esta parte da construção da nossa família foi uma decisão conjunta, mas todos os cuidados com nossos filhotes foram divididos na medida da nossa possiblidade, da nossa vontade e da nossa capacidade. Meu marido brinca que a única coisa que não fez foi amamentar. O restante, ele fez como a Sara contou acima que o Tiago fez e, algumas vezes durante a gestação do Ben, Gui deu essas “dicas” para o amigo.

Não vou encher aqui, mas tem alguns textos meus contando disso. E eu indico em especial dois que fiz para a SMAM:

Dicas para se preparar para amamentar

Dicas para se preparar para amamentar #smam

Mamãe, a gente vai mamar? Meu relato para #smam sobre o aleitamento prolongado

Mamãe, a gente vai mamar? Meu relato para #smam sobre o aleitamento prolongado

E vale muito, muito, muito, lembrar que nem todo mundo consegue, pode ou quer amamentar e que essa decisão/escolha deve ser respeitada e acolhida com amor:

Divinização do leite materno

 

 

Leia todos os (meus inúmeros) posts sobre aleitamento materno no link http://bit.ly/avidaquerALEITAR.

The following two tabs change content below.
Sara Martinez, 31 anos, jornalista, cristã, mãe do Benjamin, o milagre de Natal de 2017 e “humana” do Billy, um lhasa apso de #10anos. Escreve sobre o amor que sente por São Paulo no @pelocentro, onde compartilha dicas da cidade juntamente com sua irmã. Gosta de desenhar palavras coloridas no @fasesinfrases. É maratonista profissional de seriados no Netflix, inscrita em mais canais do que consegue assistir no YouTube e leitora apaixonada. No Twitter e Instagram: @sarafcmartinez.

Latest posts by Sara Martinez (see all)

Comments

comments

One Reply to “Amamentação: o que o homem pode fazer para ajudar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *