Experiências, os melhores presentes de Guli #aos2 e Lulu #aos7

Nós do @macomfilhos, consumimos livros, passeios, brinquedos, roupas, comida boa e tantas outras coisas. O blog não é sobre isso, mas, no final do ano, quando recebemos perguntas de tios, padrinhos e avós sobre “qual o melhor presente para essa idade?”, a gente se reuniu e fez uma pequena lista com o que mais agradou nossos pequenos em 2017.

Natal chegando, correria pra fechar todos os projetos, promessas, deixar tudo em ordem pra se concentrar nas festas, no abraço gostoso e, claro, nos presentes!!!

Fazendo um balanço, nós aqui oscilamos o ano todo entre conquistas preciosas e um cansaço extremo, que já vinha sendo “colecionado” desde que descobri a segunda gestação. E também estamos vivendo um momento de revisitar um pedaço da infância da Luiza no Guilherme, por isso minhas dicas de presentes estão todas relacioanadas ao nosso momento presente:

Passeio:

Não fizemos grandes passeios este ano, mas um deixou uma memória preciosa: estivemos em Poços de Caldas no meio do ano, em busca de sossego e aconchego, e uma piscina quentinha pras crianças. Nos hospedamos no Village Inn Poços de Caldas e encontramos conforto pra repor as energias dos adultos e diversão pra entreter as crianças, além daquele jeitinho mineiro de fazer as coisas. Luiza anda pedindo pra voltar porque não pode entrar na piscina de água fria que é muito convidativa. A cidade também é uma graça, eu já conhecia e foi muito gostoso revisitar em família.

Só em Minas mesmo pra gente comer uma salada dessas 😂😍

A post shared by Nivia Gonçalves (@devaneios_de_forno) on

Livro: 

“O Ratinho, O Morango Vermelho Maduro e o Grande Urso Esfomeado” e “Em Cima Daquela Serra”. Ambos são da Coleção Itaú “Leia para uma criança”. O primeiro foi o favorito da Luiza quando ela tinha a idade do Guilherme, 2 anos e pouco. Ela pegava o livro e “lia” a história sozinha todas as noites e nas viagens e no meio do dia, por isso é uma história que mora num lugar precioso de nossos corações de pais. E agora o Guilherme faz a mesma coisa com o segundo. E os dois livros, junto com mais alguns, tem sido lidos todas as noites por ela pra ele, por ele pra ela, junto com o Adriano que é quem os coloca pra dormir. Muito amor e muita fofura envolvidos, além de serem histórias deliciosas pra embalar até mesmo o sono do adultos.

Brinquedo:

Vou indicar uma brincadeira, muito divertida e que eu tive a oportunidade de levar da minha casa para outras crianças e que é capaz de entreter pequenos, médios e grandes: fazer pão!

Compartilho aqui a minha receita tradicional que é simples e não rende um pão tão grande, podendo ser repetida inúmeras vezes, dependendo da disposição e da fome dos “padeiros” de plantão (estou até pensando numa forma de presentear os sobrinhos neste natal. Se funcionar o devaneio que está na minha cabeça, depois eu conto aqui).

Pão de Ervas

 

Ingredientes

15gr de Fermento Biológico Fresco (ou 2 colheres de café do seco)
1 Colher (chá) de açúcar (eu uso o demerara)
1 Colher (chá) de sal (eu uso o marinho)
1 Xícara de Água Morna
½ Xícara de Óleo de girassol (ou o que tiver em casa)
1ovo
½ Xicara de farinha de aveia
½ Xícara de farinha de trigo integral
Farinha de trigo branca até dar o ponto (aproximadamente 3 xícaras, ou até a massa soltar das mãos).
1 pires de ervas frescas (tomilho, salsinha, manjericão ou salsinha e cebolinha ou orégano fresco) OU 1 colher de sopa de ervas secas

Modo de Fazer

Dissolver o fermento no açúcar; acrescentar um pouquinho da água morna e uma colher da farinha branca, formando um mingal. Deixar esta mistura descansar até borbulhar.
Acrescenta o restante da água, o óleo, os ovos, o sal, as farinhas integral e de aveia e as ervas. Acrescentar a farinha de trigo branca aos poucos até desgrudar das mãos. Neste ponto é necessário sovar bem a massa. Moldar os pães e já colocar na forma. Deixar crescer até dobrar de volume, coberto com um pano, ao sol ou em um lugar quentinho.
Assar em forno médio para alto até dourar.

*Dica delícia: fica maravilhoso com uma cobertura de parmesão. Enrolar os pães e passar no parmesão antes de colocar na forma.

E a dica mais preciosa de todas é para os adultos exaustos, precisando relaxar: eu me dei de presente em novembro e dei pro Adriano agora de Natal, uma sessão de watsu (water shiatsu), que é uma técnica de relaxamento dentro da piscina aquecida. Eu fiz um curso de Psicologia da Assistência Perinatal e conheci lá o Thomas Bosshart, que é Naturólogo, Acupunturista e Watsu terapeuta. E uma pessoa incrível, que de colega de curso virou amigo e terapeuta corporal. Eu já o conhecia de nome, ele é bem famoso por suas agulhas mágicas atuando nos trabalhos de parto. Ele trabalha com mulheres e casais da pré-concepção ao pós-parto e também ao público em geral, para nossa sorte, já que o conheci no pós bem pós parto (risos). E olha só, ele é casado com a Mariana Amoroso, que é Doula, Terapeuta corporal e Watsu terapeuta também. Recomendo demais o trabalho deles e o watsu. Eu saí da sessão tão relaxada que tive dificuldade de voltar dirigindo pra casa.
Aqui tem mais informações sobre o watsu, inclusive um vídeo de como é a sessão:
http://www.watsu-la.org.br/

E se você quiser falar com o Thomas pra marcar uma sessão, segue o contato dele:
(11) 9 8639 4662 – tim e whatsapp
(11) 9 4295 8528 – vivo
Thom.bosshart@gmail.com
E ele atende ao lado do metrô Paraíso e no Campo Belo.

Ah, pra finalizar, o Papai Noel recebeu cartas inusitadas das crianças aqui. Ao invés de brinquedos, pediram “experiências”. Mas eu ainda não posso contar porque a “entrega” ainda não foi feita!

 

The following two tabs change content below.
Nivia Gonçalves Masutti, Psicóloga, Psicoterapeuta Existencial, com experiência em Saúde Pública e Saúde Mental e em Recursos Humanos. Deixou o serviço público e mais tarde, a vida corporativa, ao perceber que, mesmo sendo apaixonada pela correria do trabalho, a maternidade é a sua melhor parte. Mãe de primeira e de segunda viagem, da Luiza e do Guilherme, depois de muitas rupturas e recomeços, encontrou na Psicologia da maternidade, um jeito novo de conciliar as coisas que mais ama: a Psicologia e os filhos. Apaixonada pelos processos de crescimento e transformação do ser humano e pela força dos grupos, atua hoje com atendimentos clínicos individuais, coordena um grupo de pós parto, o Grupo de "Powerpério", na Lumos Cultural, e ainda encontra energia para juntar na sua prática profissional outra paixão: fazer pães, usando o processo de fabricação dos mesmos como metáfora para explicar os caminhos de transformação pessoal.

Latest posts by Nivia Gonçalves (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *