Febre amarela: quem já se vacinou, precisa repetir a dose?

Tenho muitos amigos queridos que moram na Zona Norte de São Paulo, por isso toda movimentação desde que macacos infectados com febre amarela foram encontrados no Horto Florestal. As autoridades afirmaram, logo nos primeiros dias, que vacinariam apenas as famílias que moram ao redor do Horto Florestal e do Parque da Cantareira (ou que frequentam a região), mas em poucos dias soubemos da extensão da ação para toda a Zona Norte e a mídia passou a dedicar tempo para esclarecer e informar sobre a campanha de vacinação.

Nós também fizemos a nossa parte:

A partir da quarta-feira (25/10) serão 33 as Unidades Básicas de Saúde (UBS) abertas para a vacinação preventiva contra a #febreamarela na #zonanorte de #saopaulo. A expansão será feita gradualmente ao longo da semana e será somada às quatro unidades que já iniciaram a imunização no último sábado. 📝 (deslize para entender o caso!) 👩🏾‍🔬 Nesta primeira fase, a vacinação é indicada para pessoas a partir dos 9 meses de idade que residam a, no mínimo, 500 metros à frente da área de extensão dos parques do Horto e Cantareira (na segunda fase, deve ser ampliado a um raio de 1000 metros, e a terceira fase somente será definida após uma nova avaliação epidemiológica). A campanha seguirá até que todo o público-alvo esteja imunizado e as ações de rotina seguirão nas unidades que normalmente já realizam vacinação para a febre amarela. 🤰🏻👶🏼 A dose não está indicada para gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pessoas imunodeprimidas, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de Lúpus, por exemplo). Em caso de dúvida, é importante consultar o médico. 👨🏽‍🔬 #vacinacao #saude #saudenasredes @minsaude (por @samegui 👩‍👦‍👦mãe dos nerds #aos17 e #aos14👩‍👧e da pequena #aos4) #maecomfilhos #mãesreais #momblogger #embaixadoresdescomplicamae #mãescristãs #mãedeadolescente #mãedemenina #mãedemeninos

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

 

Eis que uma dúvida surgiu no nosso grupo de colunistas:

Quem já se vacinou, precisa repetir a dose?

Indicada a partir dos nove meses de idade, a vacina tem a administração de dose de reforço aos quatro anos. Além disso, é indicado reforço a cada dez anos.

Mas… desde abril de 2017, seguindo orientação da Organização Mundial da Saúde – OMS, o Brasil adotou a dose única da vacina contra Febre Amarela para áreas em que a imunização é recomendada.

A dúvida surgiu no nosso grupo de colunistas e resolvi compartilhar aqui também. Desde abril de 2017, seguindo orientação da Organização Mundial da Saúde – OMS, o Brasil adotou a dose única da vacina contra #FebreAmarela para áreas em que a imunização é recomendada. Para as famílias de São Paulo que estão preocupadas com o assunto, vale lembrar que a vacinação está sendo realizada como medida preventiva, não há um surto na cidade. Mesmo assim é importante a prevenção. No momento estão sendo vacinadas famílias que moram ao redor do Horto Florestal e do Parque da Cantareira (ou que frequentam a região). Já está previsto a extensão da ação para toda a #ZonaNorte nos próximos dias. Os jornais locais estão dedicando boa parte da sua programação pra esclarecer e informar sobre a campanha. por @AlineKelly, mãe do Gabriel #aos18, Julia #aos12 e Clara #aos10

A post shared by Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) on

Para as famílias de São Paulo que estão preocupadas com o assunto, vale lembrar que a vacinação está sendo realizada como medida preventiva, não há um surto na cidade. Mesmo assim é importante a prevenção.

 

E quem nunca foi vacinado, como deve proceder?

Horto Florestal - SP

(Horto Florestal, foto de Solange Rennó e Felipe Flumignan no Flickr Creative Commons)

Nesta primeira fase, a vacinação é indicada para pessoas a partir dos 9 meses de idade que residam a, no mínimo, 500 metros à frente da área de extensão dos parques do Horto e Cantareira (na segunda fase, deve ser ampliado a um raio de 1000 metros, e a terceira fase somente será definida após uma nova avaliação epidemiológica). A campanha seguirá até que todo o público-alvo esteja imunizado e as ações de rotina seguirão nas unidades que normalmente já realizam vacinação para a febre amarela.

É indicada a partir dos nove meses de idade, com a administração de dose de reforço aos quatro anos. Além disso, é indicado reforço a cada dez anos.

A dose não está indicada para gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pessoas imunodeprimidas, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de Lúpus, por exemplo). Em caso de dúvida, é importante consultar o médico.

Onde a vacina é obrigatória?

No Brasil, há uma extensa área de recomendação para vacinação contra febre amarela incluindo o Distrito Federal e vários Estados (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Maranhão e Minas Gerais), bem como parte dos estados da Bahia, Piauí, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No momento, para o Estado de São Paulo está recomendada a imunização para residentes ou que se dirijam especialmente para áreas ribeirinhas e de mata dos municípios da região de Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Araçatuba, Jales, São José do Rio Preto, Barretos, Franca, Ribeirão Preto, Araraquara, Bauru, Marília, Assis, Botucatu, Itapeva, São João da Boa Vista e parte da região de Sorocaba.

A vacina deve ser aplicada no mínimo 10 dias antes da viagem, sobretudo para quem se dirige a regiões silvestres, rurais ou de mata.

O Ministério da Saúde orienta que, ao viajar para área de risco sem ter sido vacinado, deve-se evitar o acesso as áreas silvestres, ou usar roupas que protejam as áreas expostas do corpo – principalmente braços e pernas – e usar repelente.

Entenda melhor a Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença infecciosa viral transmitida por picada de mosquitos infectados, podendo afetar animais e seres humanos.

É chamada de Silvestre quando transmitida por picada de mosquitos presentes nas matas. Nessa situação, há grande transmissão entre mosquitos e animais, principalmente macacos, e pode ocorrer transmissão eventual para o homem por picada do mosquito silvestre, se ele estiver próximo à mata.

Chama-se Febre Amarela de Urbana quando a transmissão ocorre nas cidades. Nesse ambiente, o principal mosquito envolvido no ciclo de transmissão é o Aedes aegypti (o mesmo que transmite Dengue). Desde 1942 não ocorre Febra Amarela Urbana no Brasil. Todos os casos desde então foram atribuídos a picadas de mosquitos silvestres, em locais próximos a matas. Porém, devido à forte presença do mosquito Aedes aegypti em diversas áreas urbanas brasileiras, existe a possibilidade teórica de retorno da Febre Amarela Urbana, caso ocorra descontrole da transmissão silvestre.

Quais são os sintomas da febre amarela?

A doença se torna aparente de três a seis dias após a infecção. Os sintomas iniciais são febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maior parte das pessoas apresenta uma melhora após tais sintomas.

Do total de infectados, 15% desenvolvem a versão mais grave da doença. Dentre os membros deste grupo, cerca de 20% a 40% das pessoas podem morrer.

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *