O corpo precisa estar em condições de permitir que o aprendizado ocorra

Um artigo – Integrated Learning Strategies Learning Corner – me surpreendeu outro dia e começava com algo que eu já sabia e sobre o que falo muito:

“Existe hoje, infelizmente, muita pressão para que a criança obtenha um desempenho acadêmico em níveis mais altos do que seu corpo e seu cérebro estão preparados para enfrentar. O aumento da exigência no campo intelectual foi acompanhada de uma progressiva redução do tempo destinado à recreação e às atividades físicas energéticas.

O problema é, quanto mais se eliminam os jogos corporais da vida da criança, mais problemas de aprendizado vão surgindo, como Distúrbio do Processamento Sensorial (DPS), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), autismo, disgrafia e dislexia.

Há um número crescente de crianças com problemas de postura, deficiências no sistema vestibular (equilíbrio e coordenação), sobrecarga sensorial e quase nenhum desenvolvimento da musculatura do core. Passar tempo demais sentado, sem exercitar esses músculos, enfraquece-os ou leva a atrasos no desenvolvimento.”

StockSnap / Pixabay

O que me surpreendeu foi uma explicação minuciosa sobre a musculatura do core e as dificuldades de aprendizado.

O core é unidade integrada de 29 pares de músculos que suportam e estabilizam a bacia, pélvis e abdome. Essa musculatura fica ao redor de toda região do tronco, na linha da coluna lombar. Os principais músculos do grupo são os abdominais, lombares, glúteos e oblíquos.

Meu entusiasmo com este tema se explica: meu filho, que completa 15 anos nesta semana, vive um pico de desenvolvimento, o famoso estirão. Mas, diferente do irmão mais velho, ele passa por esta fase com um equilíbrio incrível. Parte disso, eu creio, se deve a um treinamento que ele começou a fazer com o professor de Educação Física numa disciplina optativa que a Escola de tempo integral dele fez neste ano. Trata-se de uma mescla de atividades (de História, Geografia e Educação Física) que os treina como os meninos de Esparta, na Grécia Antiga.

Os resultados são visíveis no corpo dele, mas também no emocional, no ritmo do sono e nos resultados acadêmicos.

🙂

MatanVizel / Pixabay

Gostou? Então veja o que o artigo que eu citei me ensinou:

  • Cada parte do corpo desempenha um papel fundamental na preparação do cérebro para o aprendizado de conceitos mais complexos.Por exemplo, alguns pais reclamam que seus filhos têm dificuldade na hora de copiar a informação do quadro para o caderno, vindo a descobrir mais tarde que essas crianças apresentam deficiências no desenvolvimento da musculatura do pescoço e ombros, além de dificuldades na coordenação óculo-manual. Uma criança com essas características mal consegue fazer uma abdominal ou, quando deitada, tem dificuldade em erguer a cabeça para olhar os próprios pés.
  • A criança tem gestos desajeitados, vive trombando nas quinas das paredes e nos móveis da casa, não consegue ficar sentada sem se mover de maneira inquieta, não retém as instruções dadas, não se recorda do que leu. Esses problemas podem estar relacionados ao sistema vestibular, ou seja, ao equilíbrio e coordenação. Essas dificuldades podem ser um indício de que a criança precisa fortalecer suas habilidades motoras e a musculatura do core. Só assim ela conseguirá manipular o lápis corretamente, controlar os movimentos dos olhos para acompanhar as palavras em uma página e acalmar o corpo para prestar atenção às instruções recebidas.
  • Muitas dessas crianças com a musculatura do core pouco desenvolvida gastam horas e horas jogando videogame, aumentando o número de horas que passam sentadas. Essas crianças correm o risco de fracassar nos estudos, não porque não sejam inteligentes, mas porque suas habilidades físicas e a força da musculatura do core não estão em condições de auxiliar a inteligência. Dito simplesmente, suas habilidades motoras estão menos desenvolvidas do que deveriam.

E eu todo mundo pode treinar para fortalecer o core?

Nossa colunista Ana Maria Coelho já falou sobre esses treinos para mães aqui:

Treinamento funcional é pra você?

Sobre as crianças, no site Como educar seus filhos tem uma série de exercícios divertidos e fáceis de aplicar para fortalecer a musculatura do core de seu filho. O tempo de execução de todos esses exercícios, considerando-se 10 repetições de cada um, é de aproximadamente 20 minutos. O artigo é uma tradução e usa fotos do texto Integrated Learning Strategies Learning Corner

😉

Quer saber mais? Neste vídeo o treinador Mauro Guiselini explica como ativar estes músculos:

De forma mais prática, eu gostei da forma como os exercícios para iniciantes foram mostrados aqui:

Até fiquei curiosa para conhecer a SmartFit!

Seria uma academia interessante para eu freqüentar com meus filhos adolescentes?

😉

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *