Terapia ocupacional e os benefícios do bordado

Quem me conhece sabe que sou super a favor da #costuraterapia como escape para todo o estresse do dia a dia. Mais especificamente o bordado (seja o bordado livre –aquele que seguimos o desenho num pedaço de tecido (geralmente algodão)– ou mesmo o ponto cruz)

Infelizmente, por questões de saúde (também conhecido como tendinte), precisei diminuir o ritmo dos bordadinhos em casa </3

E eis que essa semana a Sam recebeu um texto falando dos benefícios do bordado <3

Segue abaixo:

Terapeuta ocupacional elenca motivos para começar a bordar já

Benefícios são tantos que país já conta até com clube de assinatura do bordado

Já se foi o tempo em que bordar era apenas uma atividade praticada pelas nossas avós. O bordado está em alta no Brasil e já ganhou adeptos muito jovens, inclusive. Não é à toa que esta é uma das atividades artesanais mais difundidas no país, segundo pesquisa de indicadores culturais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Seja para relaxar ou para gerar renda, a atividade só traz benefícios. O terapeuta Ocupacional Fábio Fouchy explica que há um universo de possibilidades a ser trabalhado quando o assunto é aliar o bordado ao bem-estar. Ele elencou alguns bons motivos para te incentivar a pegar a agulha e a linha e começar a praticar já.

Benefícios

Fouchy cita entre os benefícios a melhora da coordenação motora e o estímulo do cérebro. “Atividades como o bordado ativam áreas do cérebro responsáveis, por exemplo, pela atenção, concentração e memória, todas importantes para uma boa qualidade de vida”, afirma.

O terapeuta explica, ainda, que a atividade é ótima para relaxar a mente e estimular a socialização. Segundo Fouchy, “fatores psicossociais também são desenvolvidos ao produzir com significado tanto para si como para os outros, aprendendo a lidar com seus próprios limites e adversidades, assim como convívio, compartilhamento de conhecimento e experiências com outras pessoas”.

Estímulo ao bordado

As vantagens para a saúde são tantas que a internet virou um celeiro de informação sobre o bordado. Apesar disso, a vida corrida de muitos adeptos e a dificuldade de acesso a bons produtos fez surgir um novo nicho de mercado. Inspirado nisso tudo e impulsionado pelas vantagens dos clubes de assinatura, o Brasil ganhou até um Clube de Bordar.

A proposta é entregar mensalmente tudo o que os apreciadores da prática precisam para criar suas próprias peças, desde tolhas até linhas e acessórios. O idealizador do projeto,Diogo Marchewsky, conta que a ideia é facilitar a vida de quem gosta da atividade ou deseja iniciá-la. “Estamos oferecendo tudo o que há de melhor no mercado para a criação de diferentes peças, trazendo produtos de alta qualidade de marcas renomadas como, por exemplo, Buettner e Círculo, por um valor acessível”, afirma.

Tardis on skirt #InsanoCraft #embroidery #handmade #diy #DoctorWho #TARDIS #whovian #skirt

A post shared by Insano Craft (@insanocraft) on Apr 25, 2015 at 4:18pm PDT

 

E você, borda? Costura? O que faz para relaxar?

Já pensou na #costuraterapia como hobby? 😉

Conta pra gente nos comentários <3

The following two tabs change content below.

Cristina Sano

29 anos, mãe do Daniel Akira, #aos6 , designer de profissão e jornalista de formação. Costuro, cozinho, troco spot de luz e acredito em tudo aquilo que é feito com amor. Nerd, fã de Doctor Who e sci-fi, ouvinte de podcasts, consumidora de conteúdos do Youtube e Netflix e ciclista iniciante na arte de andar por São Paulo de bicicleta 😉 Responsável pelo conteúdo envolvendo costuras e artesanatos para fazer com e sem os filhos com a tag #mamaecrafter

Latest posts by Cristina Sano (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *