Você usa estratégias lúdicas para ajudar na hora da escovação dos dentes?

Por aqui, a escovação dos dentinhos ficou mais divertida depois do almoço e lembrar de escovar assim que acorda também está ficando mais fácil no cotidiano da pequena #aos4.

Começamos faz tempo, é verdade, desde bebê com a limpeza da gengiva (apesar de que meus filhos mamaram exclusivamente no peito e, como sabem, o leite protege a região bucal contra bactérias) e depois, com os primeiros dentinhos, em visitas à odontopediatra. Maristela Perrichil atende meus filhos desde que mudamos para a Mooca e em uma década os pacientinhos viraram homens (o mais velho já está fazendo acompanhamento do nascimento dos dentes do siso) e nunca (juro!) trataram cáries. Espero que Manu siga o exemplo dos irmãos!

Eu tive uma infância de muitas visitas ao dentista e lembro de fazer obturações antes de ter 5 anos. Que triste, péssimas lembranças!

Mas era cuidada por terceiros e as pobres babás e empregadas tinham pouca informação.

Hoje é bem diferente.

A criança se relacionada com o “tio” dentista de outra forma também, numa parceria de prevenção, raramente como alguém que faria intervenções pesadas.

Veja algumas atitudes para tomar em casa e facilitar este relacionamento dentista/paciente:

  • Depois do primeiro semestre de vida, existem modelos específicos de escova para cada faixa etária, basta checar a indicação na embalagem. A quantidade de cerdas, que sempre devem ser macias, e o tamanho da cabeça vão evoluindo de acordo com o aparecimento dos dentes. E lembre-se de que a escova deve ser trocada mensalmente ou sempre que estiver em mau estado (com as cerdas muito abertas, por exemplo).
  • Na hora de usar o creme dental, prefira os infantis, com sabor e concentração de flúor próprios para crianças. O produto para adultos não é proibido (exceto os formulados para clareamento ou combate à sensibilidade – problema que não costuma sugir entre os pequenos mas, se acontecer, deve ser tratado no consultório). Coloque o equivalente à metade de um grão de arroz cru para bebês com até oito dentes da frente. Se a criança já tiver os do fundo, dobre a porção. Por volta de 2 a 3 anos, quando ela já souber cuspir, o parâmetro será um grão de ervilha. A partir dos 5 anos, aumente a quantidade gradualmente.
  • Para que seu filho se acostume com o fio dental, você deve passá-lo desde cedo, à medida que o dente for nascendo um do lado do outro. Ele não só elimina restos de alimentos como remove a placa bacteriana. O fio deve ser usado diariamente (ou pelo menos em dias alternados).
  • E, por falar em frequência, a escovação também precisa ser regular. No caso dos bebês, ela deve ser realizada apenas duas vezes: uma pela manhã e outra à noite. Após o primeiro ano, a rotina alimentar já estará mais definida. Aí, será necessário fazer a higiene bucal três vezes ao dia, sempre depois das refeições. Já os enxaguantes bucais só devem ser utilizados com orientação de um especialista e a partir dos 6 anos.

Esse papo todo surgiu como pauta porque recebemos um presskit da Oral B Stages que funciona com o aplicativo Disney Magic Timer, ajudando os pequenos a controlarem o tempo da escovação e também o número de vezes que a criança escovou os dentes naquele dia.

Usar os álbuns de figurinhas com personagens foi muito legal, tanto quanto o vídeo de contagem regressiva de dois minutos, que tornaram lúdica a atividade.

Gostei também porque, apesar de incentivar muito a escovação, o app não ensina a escovar nem pretende substituir a presença dos pais ou a orientação do sdentista dentista. Isso é com a gente!

Quer conferir se está fazendo tudo certinho?

Veja esse passo a passo da Crescer para uma escovação completa:

ilustração_passo1 (Foto: Pablo Mayer)

1. Com a escova paralela à linha da gengiva, faça, durante dez segundos, movimentos circulares em grupos de quatro dentes.

ilustração_passo2 (Foto: Pablo Mayer)

2. Em seguida, as cerdas devem deslizar da gengiva para a ponta dos dentes, inclusive na superfície interna deles.

ilustração_passo3 (Foto: Pablo Mayer)

3. Escove os dentes do fundo com movimentos de vai e vem (trenzinho).

ilustração_passo4 (Foto: Pablo Mayer)

4. Por fim, passe a escova nas bochechas e na língua, pois ali ficam bactérias capazes de causar mau hálito.

P.S. Vale um agradecimento especial à assessoria que incluiu um banquinho para a pequena alcançar a pia (acessibilidade!) é necessaire e toalha personalizados. Derreteram o coração da mamãe aqui!

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *