“Você já foi gentil com você mesma hoje?”

Hoje, enquanto voltava pra casa, assim meio brava comigo mesma, por às vezes me forçar a ir para além do meu limite, eu me lembrei de um momento que havia me feito sorrir um pouco mais cedo. E eu sorri de novo, feliz, trazendo leveza pra esse dia cinza e chuvoso.

Hoje, quem escreve aqui, é muito mais o ser humano do que a Psicóloga, a mãe, a amiga, a cozinheira ou qualquer outra instância que habita a minha completude.

Essa lembrança me fez pensar no quanto nos deixamos de lado em grande parte da nossa vida. E quando se é mãe então, nossa…

Quando meu grupo de “Powerpério” completou 10 encontros, eu fiz um especial sobre “culpa materna”. Ao final do encontro, entreguei um saquinho no qual continha um bombom “Serenata de Amor” e um papelzinho com a frase: “você já foi gentil com você mesma hoje?”. Pedi que elas guardassem na bolsa para aquele dia em que as coisas ficassem muito difíceis. Ou que comessem naquela hora mesmo, mas que passassem a carregar o papelzinho com a pergunta, para que sempre isso as lembrasse de serem mais generosas consigo mesmas. Que isso desse a elas permissão para se sentirem cansadas, imperfeitas, humanas.

Hoje minha gentileza veio em forma de brownie quentinho com café fresco e um abraço pré-recebido, capaz de reverberar para além do momento, trazendo de volta o bem estar de outrora.

Por isso eu refaço aqui a pergunta, a todas (e todos, por que não, né?) que por aqui passarem e convido a sempre buscar estes pequenos prazeres que conseguem dissipar qualquer tempo cinza :

“Você já foi gentil com você mesma hoje?”

 

The following two tabs change content below.
Nivia Gonçalves Masutti, Psicóloga, Psicoterapeuta Existencial, com experiência em Saúde Pública e Saúde Mental e em Recursos Humanos. Deixou o serviço público e mais tarde, a vida corporativa, ao perceber que, mesmo sendo apaixonada pela correria do trabalho, a maternidade é a sua melhor parte. Mãe de primeira e de segunda viagem, da Luiza e do Guilherme, depois de muitas rupturas e recomeços, encontrou na Psicologia da maternidade, um jeito novo de conciliar as coisas que mais ama: a Psicologia e os filhos. Apaixonada pelos processos de crescimento e transformação do ser humano e pela força dos grupos, atua hoje com atendimentos clínicos individuais, coordena um grupo de pós parto, o Grupo de "Powerpério", na Lumos Cultural, e ainda encontra energia para juntar na sua prática profissional outra paixão: fazer pães, usando o processo de fabricação dos mesmos como metáfora para explicar os caminhos de transformação pessoal.

Latest posts by Nivia Gonçalves (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *