Somos todas Maravilha

O dia para minha estreia no blog não poderia ser melhor: uma segunda-feira – o Dia Internacional da Dieta ou, se vocês preferirem, Dia Internacional da Atividade Física. Pois é, aqui estamos nós… Todas as segundas-feiras, estarei por aqui, para conversarmos sobre a rotina de uma mãe bem comum que, assim como a maioria de vocês, faz de tudo para se manter na linha e dar conta da rotina, se alimentando direito e correndo (na esteira e na vida) pra lá e pra cá.

Passei anos da minha vida lutando contra o meu corpo, enganando o meu corpo e, por que não dizer, maltratando o meu corpo. Porém quando cheguei perto dos 40 anos, ele me cobrou tudo o que eu já tinha feito contra ele. Colesterol, anemia, queda de cabelo e unhas de papel. Sem contar as imensas dores, marcas de um sistema em total desequilíbrio que explodiram numa descontrolada depressão.

Opa! Sinal vermelho! Cheguei num ponto em que, ou eu parava, ou ia ter uma síncope: estava estressada, com a alimentação péssima, cansada e chorando por qualquer motivo, além de estar chegando na casa dos 100 quilos, o que pra mim – que tenho 1,78m – disfarça, mas é um absurdo.

Mesmo assim, não se tratava apenas de uma simples vaidade, ou da busca por um corpo sarado e escultural para o verão, mas sim de uma questão de sobrevivência. Eu precisava sair dessa… Afinal, dois meninos lindos dependem desse “corpitcho” que vos fala bem agora…

Nutricionista marcada. Endocrinologista escolhido. Matrícula feita na academia. E mãos à obra… Fazer dieta é chato, cansativo e restritivo, eu sei… Ter hora pra acordar e malhar, também parece uma loucura. Mas entender o funcionamento do nosso organismo e o impacto das coisas que a gente escolhe fazer pela nossa saúde é o que faz toda a diferença.

Quer entrar para essa trupe? A primeira coisa que você tem que ter é força de vontade. Você só vai conseguir dar o primeiro passo se realmente quiser se mexer. Se descobrir qual é esse “gatilho” que faz a sua mente decidir que vale a pena trocar o brigadeiro pela alface ou uma hora a mais de sono por 5km na esteira. No início não é fácil, mas tudo valerá a pena, pois aos poucos você verá os resultados. E lembre-se que os resultados são SEUS.

É muito legal ter uma amiga para te acompanhar ou seguir pessoas aqui mesmo na internet, mas continue no seu ritmo – só porque uma coisa deu certo para a sua amiga, não quer dizer que irá funcionar para você. Não tente fazer loucuras para entrar numa calça 36. Valorize seu tipo físico e busque ser a sua melhor versão. E, de preferência, passe longe das dietas da moda. Somos todas diferentes e isso é maravilhoso. SOMOS TODAS MARAVILHOSAS, tenham certeza disso!

Descubra algo que te traga prazer. Depois de vários testes: já fiz pilates, yoga, musculação, zumba, spinning (e confesso, gosto de todos!); até que me apaixonei pela corrida. Esses dias um desconhecido me perguntou se eu tinha algum hobbie e eu, que já começo a responder essa pergunta antes mesmo da pessoa acabar de perguntar: “Ana, você tem algum hob…” / “EU CORRO!” Pensei: Ah! No meu primeiro texto no blog, tenho que juntar saúde, mulher e corrida… E aqui estou…

Voltei pra casa pensando nisso e decidi contar para vocês a última experiência que vivi nas corridas de rua. Nunca fui a maior fã de quadrinhos e super heróis. Mas correndo, me sinto um pouco igual a eles. Enquanto a gente corre, se sente meio Mulher Maravilha, ou Super Homem. Surge uma força de dentro que parece que a gente seria capaz de mover uma montanha. A gente não move montanhas, mas as sobe. E depois que acaba a corrida, a gente se sente mais forte ainda, pronto para um desafio ainda maior. Sem contar a força na perna, que treme, mas que parece não querer parar.

No último dia 28, mais de 10 mil mulheres se reuniram numa grande festa para celebrar a força, a coragem e a beleza da mulher e também o lançamento do filme da DC Comics “Mulher-Maravilha”, em que a guerreira é interpretada pela atriz israelense Gal Gadot, de “Velozes & Furiosos”. A corrida teve percursos de 4K e 8K, Caminhada Cosplay de 4K, além de Espaço Mulher, percurso temático, painéis para selfies, música e muita diversão. Os homens também puderam participar correndo um percurso exclusivo Trevor Army 4k!

Cheguei no evento bem cedo, como sempre faço em dias de corrida… Foi deliciosos aproveitar cada momento…

Tinha tanta mulher linda e alto astral! Todos os tipos, formas e pesos… e uma única vontade: se superar! Ali ninguém estava para competir. Minha inscrição era para a corrida de 4k, mas como venho treinando corretamente e venci a anemia nos últimos meses, achei que valia a pena me testar e completei os 8k dentro do tempo que me propus. Que alegria!!!

O percurso da corrida foi pelo centro de SP, que aliás é bem lindo, com seu cantos e encantos! Nossa Themyscira paulistana… O único problema são os muitos moradores de rua que fazem suas piadinhas e em alguns pontos, o odor não agradava em nada. Durante o percurso, os pontos de hidratação foram muito bem organizados e adorei os portais com mensagens de incentivo onde a galera podia tirar uma selfie e respirar da corrida.

Eu adoro essas corridas só para mulheres. O astral é sempre ótimo, a turma é muito animada, e os grupos passam agitando umas às outras… enquanto cada uma segue no seu ritmo. Como sempre, ligo minha música e vou curtindo a paisagem, seguindo meu tempo e quando percebo lá está ela… a linha de chegada!

E passar por ela depois dos 8 quilômetros me deu essa sensação de que SOMOS TODAS MARAVILHA mesmo… Não porque corremos, não por poderes como super-força, invulnerabilidade, voo, habilidades de combate, estratégias de luta, agilidade sobre humanas, ou fatores de cura, mas porque somos o que escolhemos ser. Um pacote que envolve inúmeros papéis. A Mulher-Maravilha, integrante da Liga da Justiça, é “a heroína mais famosa de todos os tempos. Sem ofensas a Lara Crofts, Buffys ou princesas da Disney, mas nenhuma delas esteve em tantas capas de revista, estampou tantas camisetas ou vendeu tantos gibis e bonecas quanto ela. Com pacote completo de beleza, inteligência e força, ela é um ícone feminista desde sua primeira aparição, em 1941″, com diz o psicólogo norte-americano William Moulton Marston, criador da personagem.

Se você ainda não assistiu ao filme, deixo o trailer aqui como convite e espero que tenham gostado do nosso primeiro encontro por aqui.

Nos vemos na semana que vem!

The following two tabs change content below.
41 anos, mãe do Marcello #aos20 e do Lucca #aos12. Pedagoga por formação, educadora por vocação, empreendedora por opção e uma eterna apaixonada por toda forma de desenvolvimento humano. A paixão pelo mundo fitness surgiu depois de uma depressão e hoje, o estilo de vida saudável contagia sua vida na família, nos negócios e por onde vai. Não cozinha, não gosta das atividades “do lar”, mas vive a rotina da casa como qualquer outra “dona da casa” moderna que concilia mil e uma atividades e é feliz assim, sem culpa. Coach, mentora de pequenos negócios e autora do blog Lounge Empreendedor, não abre mão da academia todos os dias, seja as 5:00a.m. ou as 11:00p.m. No Facebook: LoungeEmpreendedor e no Instagram: @AninhaCoelho

Latest posts by Ana Maria Coelho (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *