Chegou o inverno. E agora?

A cena é clássica: na virada do ano você prometeu que ia emagrecer, seguir uma dieta e ganhar um novo corpo para o próximo verão. A realidade é bem diferente: ainda durante as festas, você já abandonou a dieta, foi deixando o plano do corpo sarado de lado e, de repente, se vê sem tempo e disposição de malhar depois de um dia de trabalho, de correr com as crianças pra lá e cá e muito menos, sem a menor vontade de seguir dietas super restritivas. Alguém aí se identifica? #QuemNunca?

E pior, eis que chega o inverno e vai dando aquela preguicinha e entramos no ciclo vicioso de que “toda preguiça será perdoada”. Só que tenho uma coisa para lhe contar:

O corpo que você espera conquistar em 2018 começa em 2017!  Se você quer mesmo um corpo mais enxuto para o verão, é bom começar AGORA, pois você vai precisar de pelo menos dois meses para verificar os resultados de sua boa forma.

Se você deixar para pensar no seu corpo, apenas quando os termômetros ultrapassarem a barreira dos 25ºC, e sair desesperada para a academia em mais um #ProjetoVerão, pode ser tarde demais, mocinha. Estamos na melhor época do ano para você começar sua revolução pessoal, afinal até o verão você tem tempo para fazer um trabalho de reeducação alimentar e reduzir seu peso lentamente. Sem contar que com as temperaturas em baixa, nosso corpo tem mais trabalho para se manter aquecido, logo, gasta mais energia (e calorias!!!).

De acordo com Andre Luiz Estrela, coordenador do Laboratório de Pesquisa e Avaliação Física da Faculdade de Educação Física da PUCRS, o corpo humano usa 60% da energia que consome para termorregulação, que é a manutenção da temperatura do organismo. Ele afirma que, apesar dessa regulação corporal ser bem individual, em geral, quem se exercita com baixas temperaturas gera um gasto calórico maior. Assim, se você conseguir aliar os treinos à reeducação alimentar durante o inverno, você obterá um resultado mais eficaz do que no calor, mesmo mantendo o mesmo ritmo dos treinos que faz nos dias de calor.

Mas, se você é daquelas pessoas que quando sente a temperatura nos termômetros baixar, vê a vontade de treinar parece “sumir” ir junto, preparamos algumas dicas para você vencer “preguiça” do inverno e ir à luta. (E não pense que comigo é diferente, viu?)

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Para começar a malhar no frio você deve ter cuidado na hora de escolher o que vestir. Essa história de que o melhor é se encapuzar para suar mais e perder gordura não existe! Com muita roupa o corpo pode perder líquido, o que é prejudicial à saúde e você perde liberdade de movimentos também.

Como no frio o risco de lesões pode aumentar, capriche na preparação para iniciar o treino. Esse aquecimento é importante também porque aumenta a temperatura do corpo e ajuda a liberar hormônios, entre eles a adrenalina. Eu costumo fazer um aquecimento aeróbio de 5 minutos na esteira, bicicleta ou elíptico e se o dia estiver muito gelado (costumo treinar às 6h00 a.m.), faço um aquecimento direto no aparelho de musculação, mas com 50% a menos do peso que uso para executar os exercícios. Isso minimiza o risco de lesões. Alongamento? Sempre deixo para o final do treino.

Esses dias, li uma lista preparada pela atleta Cris Senna, criadora do Desafio VIP 60,  sobre outros benefícios de se treinar mesmo nos dias de temperatura mais baixa que vou compartilhar com vocês.

1 – Compensa os alimentos mais calóricos: Já reparou como os alimentos calóricos parecem “dominar a cena” durante os dias mais frios? É só esfriar um pouco que bate aquela vontade de devorar um doce, degustar um chocolate quente ou comer outra guloseima altamente calórica. “O frio realmente aumenta a vontade de comer alimentos mais pesados, justamente porque o corpo precisa gastar mais energia para manter a temperatura”, explica Cris. Mas essa tendência à “comilança” pode acabar causando o acúmulo das indesejadas gorduras localizadas. “Como as pessoas tendem a comer mais e a exagerar nas guloseimas, para manter a forma durante o inverno, é fundamental queimar o excesso que foi consumido com a prática de exercícios”, ensina a atleta.

2 – Fica mais confortável treinar: Muitas pessoas sofrem para se exercitar durante o verão devido ao suor excessivo, que pode causar um grande incômodo. “As altas temperaturas do verão estimulam a transpiração, agravando o problema. O corpo costuma suar mais no calor porque é necessário um esforço maior para regular a temperatura interna”, diz a atleta. Na época mais fria do ano, é possível dedicar-se aos treinos sem enfrentar essa sensação incômoda, tornando a rotina de exercícios mais agradável e a atividade física parece ganhar um ritmo mais intenso e menos desgastante.

3 – Prepara o corpo para o verão: Devido às temperaturas mais baixas, no inverno usamos roupas mais pesadas e casacos. “Isso disfarça a silhueta e ajuda a esconder a barriguinha saliente, mas também pode ser usado como um incentivador para “virar a mesa” até a primavera. Com reeducação alimentar e exercícios, é possível eliminar os quilinhos que tanto nos incomodam com 30 minutos de atividade por dia. “Por isso, vale a pena reforçar o treino nesse inverno e mostrar o seu novo corpo na primavera, chegando ao verão 100% preparado”, sugere. “Muitos ficarão surpresos com a transformação, o que reforça a autoestima e serve como um estímulo adicional para continuar treinando sempre, sem depender da estação do ano”, recomenda Cris.

E não esqueça, mesmo você começando seu projeto verão durante as baixas temperaturas, é preciso ter paciência, pois o treino, por melhor que seja, não faz milagres. Cada uma de nós, tem um ritmo próprio que precisa ser levado em conta. Mantenha a disciplina, não se preocupe com você e seu corpo apenas em função do verão, mas sim para que encontre uma qualidade de vida mais favorável para curtir tudo o que mais gosta: sua família, seus filhos, viagens, passeios, esportes…. Dessa forma, os resultados alcançados serão mantidos e sentido durante o ano todo.

Bons treinos e nos vemos por aqui… Faça chuva ou faça sol  😉

The following two tabs change content below.
41 anos, mãe do Marcello #aos20 e do Lucca #aos12. Pedagoga por formação, educadora por vocação, empreendedora por opção e uma eterna apaixonada por toda forma de desenvolvimento humano. A paixão pelo mundo fitness surgiu depois de uma depressão e hoje, o estilo de vida saudável contagia sua vida na família, nos negócios e por onde vai. Não cozinha, não gosta das atividades “do lar”, mas vive a rotina da casa como qualquer outra “dona da casa” moderna que concilia mil e uma atividades e é feliz assim, sem culpa. Coach, mentora de pequenos negócios e autora do blog Lounge Empreendedor, não abre mão da academia todos os dias, seja as 5:00a.m. ou as 11:00p.m. No Facebook: LoungeEmpreendedor e no Instagram: @AninhaCoelho

Latest posts by Ana Maria Coelho (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *