Semana Mundial do Brincar 2017: são todos bem vindos!

Ontem, domingo 21 de maio, teve início a Semana Mundial do Brincar 2017, uma iniciativa para inspirar e oferecer experiências que mobilizem a amorosa atenção dos adultos sobre atos cotidianos das suas crianças, como as passagens corriqueiras do dia a dia doméstico em que apreendem informações da casa e da família e como as processam ou ainda, sobre como brincam, comem, dormem e se relacionam com outras pessoas.

Há muitos anos, nosso coletivo de mães, na forma como se encontra hoje – múltiplas mães colaboradoras, em diferentes estados do país – ou na figura individual das irmãs Sam Shiraishi e Tiffany Stica, vem colaborando com as ações da Semana Mundial do Brincar em todas as suas plataformas e canais de mídia digital. Nós encontramos nessa iniciativa uma forte ligação com a nossa própria maneira de educar e criar filhos, sob parâmetros de afeto, atenção e cuidados que transcendem as paredes do nosso lar e pensam em direitos iguais para todas as crianças.

A Aliança pela Infância é formada por pessoas de trajetórias singulares, sendo elas profissionais de distintas áreas e interesses, com variados níveis de formação e experiências múltiplas. Todos que se sentem sintonizados com sua Carta de Princípios são acolhidos e bem vindos a participar desta jornada. Cada colaborador participa como pode, doando-se conforme suas possibilidades e a partir de seus talentos e áreas de interesse. Nós aqui, sempre atuamos na propagação da ação social Semana do Brincar e na disseminação desta proposta de relevante interesse social.

O tema de “trabalho” da campanha neste ano é o Tempo, mas que tempo é esse? Eu logo pensei na passagem dos dias e dos anos em que vemos nossos filhos crescerem e tornarem-se pessoas diferentes e únicas, mais bonitas e felizes com os aprendizados do cotidiano, mas esse foi um momento de inspiração minha (risos), pois a tônica que a Aliança ambiciona paira mais precisamente sobre o ritmo do tempo, sobre o brincar que encanta o ritmo vital da infância e cadencia a vida com imaginação, fantasia e vivências físicas e anímicas.

Toda a vida implica ritmos. O conjunto de processos vitais é uma harmonia rítmica, tal como o Universo inteiro pulsa em ritmos. O ser humano é uma conjunção de múltiplos ritmos diferentes – os ritmos biológicos, o ritmo da natureza, o ritmo das estações do ano. Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, tudo se manifesta por oscilações compensadas. Expira-se e inspira-se; há o sono e a vigília; a fome a saciedade; a disposição e o cansaço. E com a infância, há um ciclo ritmado da mesma forma.

O final de semana passou e uma nova semana começou. Às vezes você deve olhar para trás e pensar que os dias tem sido tão corridos que não entende como pode os filhos estarem crescendo tão rapidamente, não é?! Todos estamos vivendo com a mesma impressão. As crianças de hoje – como costumo dizer – tem tanto acesso a informações e recursos diferenciados que parece de fato que se desenvolvem e surgem com novidades e interações que não eram comuns à época da infância dos pais. Eles são precoces, ágeis, observadores, trazem consigo uma opinião crítica por vezes arrebatadora e sim, estão nos cobrando atenção. Em algumas famílias essa cobrança chega a ser injusta e frequentemente caminha em paralelo com a superproteção e/ou a falta de limites, mas noutras famílias a cobrança é sincera e interessada em ter pra si um pouco mais do verdadeiro afeto dos pais. Mas eu virei psicóloga? Não, longe disso, porque minha formação não é essa, mas achei que o discurso vinha a calhar porque a partir do momento que nos dedicamos aos filhos e seus reais e pequenos interesses, estabelecemos uma conexão que pode ser (e com sorte será) para a vida toda!

Brincar juntos no jardim. Pular amarelinha ou corda e rir alto dos tropeços e falta de equilíbrio. Correr e rolar pela grama, melhor ainda se for do alto de uma ladeira, com ou sem papelão para escorar o bumbum… Desenhar à mão livre, criar colagens, pintar uma tela improvisada, melecar-se de tinta. Fotografar e captar caretas, sorrisos, olhos vívidos. Perde-se na hora, na altura do balanço, na corrida pela areia, capotar pelas ondas, atravessar a piscina, tomar um banho de rio, de cachoeira. Vencer o desafio de um jogo, vencer o Chefão, comemorar a vitória, montar um quebra-cabeças daqueles. Bolhas de sabão, pipas, telefone sem fio. Criar com LEGO, recortar moldes, equilibrar copos, cantar juntos, gritar. Até terminar a tarefa de um dia difícil… Isso tudo feito juntos, sob atenção e afeto, é sinônimo de conexão. Contato com o outro, retorno de uma dedicação, de uma meta. Contato com a natureza, é ouvir os seus próprios limites, crescer e aprender.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É bom, não é? Sensações, sentimentos, impressões positivas. Ganhos. Então vamos exercitar!!! Nesta semana o nosso coletivo vai trazer sugestões de brincadeiras e de vivências em família que podem inspirar vocês e certamente vão nos deixar mais felizes e gratas pelas imensas oportunidades que se estendem por aí! Fiquem de olho na fan page, no instagram e aqui nos posts fresquinhos do blog.

O que é preciso para realizar uma Semana Mundial do Brincar?

  • Realização e participação gratuitas para todos;
  • Ações que permitam a união de pessoas de idades e culturas diferentes;
  • Brincar livre e tratado como um fim em si mesmo;
  • Brincar sob todas as formas, onde valem brincadeiras simples e momentos com brinquedos diferenciados; jogos de tabuleiro e jogos ao ar livre; brincadeiras tradicionais de escola ou de rua; reflexões sobre a importância do brincar em iniciativas como exposições, palestras e ações em redes sociais.

Confiram no site da Instituição as atividades já confirmadas para a Semana Mundial do Brincar 2017 (programação atualizada diariamenteem diferentes estados brasileiros. E se você está fortemente interessado nessa iniciativa, há um passo a passo para orientar todas as pequenas e grandes parcerias através da inscrição de projetos e atividades aí mesmo no seu nicho de atuação. Inscreva-se também no site da Aliança e tenha em mente a proposta que já foi sugerida por eles.  Assim todos estão atuando de alguma forma em prol de um grande objetivo, a valorização e o resgate do brincar.

The following two tabs change content below.
Paranaense de coração, vivendo há 10 anos na conexão Rio/Niterói. Sou Relações Públicas, especialista em gestão de pessoas. Abraço a maternidade em tempo integral na minha jornada como mãe do @guri_feliz #aos9 e do @guri_valente #aos4. Fotógrafa nas horas livres e paparazzi dos filhos, também amo cinema, sou muito fã da cultura pop, quadrinhos e seriados de TV. Com Caio e Vicente inventamos muito #lazercomfilhos e artes de um modo geral! E se sobra tempo, a gente se joga nas viagens...

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *