Rinite atacada? Saiba o que fazer

No geral, quando entra o inverno, os pais pensam nas gripes e resfriados. Eu, mãe de alérgicos, penso na rinite, sinitusite, bronquite.

Marcado por temperaturas amenas e clima seco, o outono sempre exige atenção redobrada em relação à proliferação de doenças respiratórias, como crises alérgicas, resfriados, bronquites, rinites, entre outras. E em São Paulo, o inverno lembra um longo outono, né?

Para minimizar este problema, a dica da clínica-geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Ligia Brito, é adotar atitudes simples no dia a dia.

“Shoppings, supermercados, transportes públicos e outros locais onde há um grande aglomerado de pessoas são meios de transmissão dessas doenças, pois em sua maioria estão fechados e sem a circulação ideal de ar.”

Em se tratando de gripe, que é transmitida de forma direta por meio de secreções respiratórias e indireta via contato com superfícies contaminadas, a especialista aconselha adotar as seguintes medidas:

  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir com o braço o nariz e boca, quando espirrar ou tossir;
  • Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração e fechados;
  • Manter distância de indivíduos com sintomas gripais;
  • Ventilar os ambientes;
  • Lavar as mãos com frequência;
  • Lavar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social.

Muitas pessoas pensam que a rinite é uma causa, mas o que poucos sabem é que trata-se de uma consequência.

Quando ambos pais têm rinite, o filho tem 50% de chance de desenvolver a doença!

E o problema se evidencia pelos alérgenos, como a poeira e outras impurezas.

A rinite atinge cerca de 20% da população mundial e só no Brasil são 2 milhões de casos por ano. Ela é desencadeada quando o nariz capta poeiras que podem estar nos tapetes, cortinas, livros, etc. A poeira doméstica é a principal responsável pela rinite. O nariz tem a função de filtrar as impurezas e muitos do que tem rinite acordam com ele sangrando, com muita coceira e espirros. Nessa época do ano com a chegada do Outono/Inverno e noites mais longas, as pessoas do Sudeste e Sul do País, se veem com sintomas mais persistentes da rinite entre eles tosses e lacrimejamento constantes.

Fazer um exame para identificar os tipos de alergênicos pode ser um dos caminhos para evitar a rinite, mas caso não seja possível fazê-lo não há problema. Há algumas dicas gerais que servem para qualquer pessoa que tenha tendência a rinite.

O Felipe Prado, da Sterilair, dá dicas para aliviar esse desconforto tão rotineiro na vida de algumas pessoas:

1 – Mantenha limpa sua casa e principalmente seu quarto
Os ácaros se escondem e intensificam o sangramento e outros sintomas da pessoa que tem rinite. Para combatê-los mantenha o local em que dorme e descansa limpos. Com dias mais frios tendemos a ficar mais em casa, logo a manutenção da residência é essencial para não piorar o quadro da rinite alérgica.

2 – Tenha um esterilizador
O esterilizador elimina quase que 100% dos ácaros e fungos dos ambientes. Se possível tenha um em casa e um no seu ambiente de trabalho. Potencializar a limpeza dos locais que você mais frequenta eliminando os alérgenos (responsáveis pela rinite).

3 – Beba bastante água
Uma das primeiras coisas a acontecer com quem tem rinite é não dormir direito. Isso porque o nariz e garganta ficam secos. Por isso, beba bastante líquido durante o dia e antes de deitar. Para garantir uma noite de sono mais tranquila.

4 – Mantenha a casa aberta
Além de limpa, é importante manter a sua residência com ventilação. Isso dispersa as poeiras e ácaros, e faz manter a circulação do ar.

5 – Limpe a casa com pano úmido
Essa ação evita que a poeira “suba” e seu nariz capte os ácaros.

6 – Evite produtos de limpeza com cheiro
Leia os rótulos, converse com pessoas que limpam as próprias casas e lembre-se que se você já tem a tendência alérgica, então saiba que cheiros fortes intensificam a sensação de mal estar na narina.

7 –  Evite alimentos que contêm histamina
São eles: Mariscos, peixe cru, embutidos, entre outros. Eles podem potencializar os sintomas da rinite. Caso esteja em uma crise evite-os ou coma em pequenas porções.

Atitudes simples evitam proliferação de doenças respiratórias

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Paranaense, Jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela. Mooquense de coração. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *