O Poderoso Chefinho: do cinema para sua casa

Quando se fala em um bebê usando terno e nos fitando os olhos com uma expressão nada contente, a gente logo se pergunta “o que vem por aí?” e quando essa história está sendo acompanhada por uma campanha do filho caçula para estar logo na estréia em companhia desse “nono bebê”, toda a família se envolve e corre para os cinemas. Mais ou menos assim foi a nossa motivação para conferir a estreia da animação infantil O Poderoso Chefinho, um filme da DreamWorks, em exibição em todo o país.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O enredo traz a história mais comum possível em famílias cujo reinado do filho único desmorona diante da chegada de um irmão mais novo. Pai e Mãe dedicavam-se seu tempo ao trabalho, à vida familiar e nada mais além do que o único filho, rindo com ele, dançando, cantando, contando histórias, lendo, passeando e vivendo por ele até – vem a bomba! – pronunciarem-se sobre a chegada do irmãozinho. Essa cena fez-me rir porque aqui em casa não foi diferente e #aos9 até hoje conversa comigo sobre o dia em que percebeu que a barriga da mamãe estava de fato crescendo e, curiosamente, ele fala que não gostava mesmo da ideia, mas que o que está feito, está feito. Ou seja, ele sabia que o irmão viria…

Voltando ao enredo do filme, Tim (Timoth Lindsay) também sabia que o bebê chegaria de qualquer modo e desejando não precisar aceitar àquela situação, através das mais miraculosas aventuras e enfrentando grandes desafios, ele teria que descobrir a verdadeira intenção do “bebê de terno preto e sua pasta de trabalho” a fim de salvar os pais daquela sedução toda, do golpe daqueles olhos redondos e brilhantes… E a partir disso, a gente se vê rindo alto na sala escura do cinema, cutucando o filho para que ele “perceba” que as brigas não são exclusividade, mas também sentindo àquela ternura no coração, comum quando temos mais de um filho e o amor se multiplicando dentro do peito.

A fértil criatividade de Tim, contextualizando a vida dupla do bebê Theodore, é um verdadeiro deleite para quem curte contar histórias aos filhos e motivá-los a viajar através da imaginação. Cenas coloridas, heróis, vilões, monstros marinhos, viagens espaciais e muita plasticidade entre o protagonista (Tim) e seus coadjuvantes (os pais). Realmente, é um daqueles filmes que compraremos para ter em casa, podendo rever a qualquer hora. Um filme para toda a família!

Nesse vídeo abaixo, que trouxe direto do site oficial da DreamWorks, está uma das cenas mais emblemáticas, na minha opinião…

Se você já viu e também gostou, traga as suas impressões pra cá. E se a curiosidade bateu, não deixe de ir aos cinemas. Lembrando que o filme é baseado no livro Boss Baby, da escritora Marla Frazee, da editora Beach Lane Books. Uma obra-prima, um livro bastante premiado e referenciado por inúmeras instituições e publicações especializadas em literatura. Não mais que 40 páginas traduzem as primeiras impressões sobre o que seria esse poderoso chefinho, figurativamente CEO de uma grande corporação, mandando e desmandando em seu novo território, dominando seus subordinados, impondo novas regras e confrontando seus adversários. Vale incluí-lo na biblioteca das crianças também!

The following two tabs change content below.
Paranaense de coração, vivendo há 10 anos na conexão Rio/Niterói. Sou Relações Públicas, especialista em gestão de pessoas. Abraço a maternidade em tempo integral na minha jornada como mãe do @guri_feliz #aos9 e do @guri_valente #aos4. Fotógrafa nas horas livres e paparazzi dos filhos, também amo cinema, sou muito fã da cultura pop, quadrinhos e seriados de TV. Com Caio e Vicente inventamos muito #lazercomfilhos e artes de um modo geral! E se sobra tempo, a gente se joga nas viagens...

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *