10 Perguntas para fazer ao seu filho sobre o dia na escola e não escutar um “legal” como resposta

Para quem tem dificuldade de conversar com seus filhos mais velhos, recebendo muitas vezes respostas monossilábicas, fica aqui uma dica muito legal e efetiva para melhorar a comunicação entre pais e filhos:

10 Perguntas para fazer ao seu filho sobre o dia na escola e não escutar um “legal” como resposta!

  1. Qual foi a melhor coisa que aconteceu na escola hoje? E a pior?
  2. Me conte alguma coisa que aconteceu hoje e que te fez rir muito na escola.
  3. Se você pudesse escolher, perto de quem gostaria de se sentar? E perto de quem você não queria ficar?
  4. Me conte alguma coisa nova que você aprendeu hoje.
  5. Qual é o amigo mais divertido da sua sala? Do que vocês brincam juntos?
  6. Qual foi o seu momento preferido do dia de hoje na escola?
  7. Faça um desenho do que você mais gosta de fazer na escola.
  8. Se você fosse o professor da sala, mudaria alguma coisa na sua turma?
  9. Qual foi a sua aula favorita hoje?
  10. Com quais amigos você brincou hoje?

Se você gostou da ideia, salve aí outra.

Que tal fazer estas e muitas outras perguntas aos filhos ou crianças com os quais você convive, registrar as respostas e compará-las ao longo dos anos? O livro 100 perguntas que vão dar o que falar é uma iniciativa do movimento Todos Pela Educação, disponível gratuitamente em formato digital, que permite tanto imprimir quanto registrar as respostas no próprio arquivo e revisitá-las de tempos em tempos.

Nesse caderno, pais, mães, tios, tias, avôs ou avós ou qualquer adulto que conviva intensamente com crianças e jovens e se importe com o relacionamento que tem com eles encontrarão 100 perguntas pensadas para disparar conversas que visam apoiar um bate-papo sincero e uma aproximação autêntica com as crianças e os jovens. Esses diálogos nem sempre são fáceis ou triviais, mas são momentos importantes para ajudá-los a criar referências e colaborar para que cresçam saudáveis, conscientes dos papéis que querem desempenhar e do lugar que pretendem ocupar no mundo. E além disso, favorecem uma boa Educação.

Ganhei este livro de presente quando minha Manu era bebê e foi encantador sonhar com a vida escolar dela.

Após cada uma das 100 perguntas do caderno, há um espaço para o registro das respostas, ano a ano, e um comentário inspirador. Com o passar do tempo, é possível retomar uma pergunta já feita, comparar as respostas atuais com as anteriores e, por que não, tentar imaginar o que virá no futuro.

Baixe gratuitamente aqui.

E por falar neste movimento querido, do qual sou Embaixadora Digital desde 2009 e que apoio incondicionalmente, hoje, 28 de abril, é o dia da Educação e eles nos convidam para uma reflexão bonita na qual chamam o país de Pátria Mãe de muitos filhos.

E como a Aline falou hoje:

“Se você quer menos violência, menos corrupção, mais saúde, oportunidades iguais, você quer educação de qualidade para todos.”

Qual a escola que queremos?

 

 

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *