Nós fizemos em casa: Festa da Doutora Brinquedos

Minha filha gosta tanto de Doutora Brinquedos que tivemos que repetir o tema da festa de aniversário dela, acreditam? Quando chegou nesta época no ano passado ela começou a pedir de novo o mesmo tema e, embora eu tentasse negociar, ela dizia que era para repetir.

Doutora Brinquedos e seu hospital no Bosque dos Cem Acres de Pooh 

 

Eu já ia dar um brinquedo da personagem – uma amiga que estava nos EUA comprou para nós o Doc Mobile, o carrinho de socorro médico – e a madrinha dela tinha comprado o kit de cuidados com pets. Enfim, juntando isso a muitos brinquedos, tínhamos uma festa completa!

Doutora Brinquedos e seu hospital

 

O que não tem por aqui ainda é um kit pronto. Mas a madrinha fez as compras para mim, ela lá num Hallmark de São Francisco, me mandando por WhatsApp fotos e preços das coisas que via, e eu aprovando as compras aqui.

Essa parte garantiu bexigas, chapeuzinhos, pratos guardanapos e outros artigos personalizados.

E minha irmã, que adora fazer festas – e todo mundo diz que deveria trabalhar com isso – fez artigos personalizados que tornaram tudo mais especial. São coisas que a gente vê em outras das nossas festinhas lindas típicas brasileiras: bisnaguinha de brigadeiro, bandeirolas e bandeirinhas para enfeitar os bolinhos e muito mais. Juntei a isso algumas delicadezas que minha amiga Simone (artesã na smiletic.tanlup.com) que incluía uma caderneta com o símbolo da médica de brinquedos, o curativo.

<3

Para compor a mesa, mesclados os brinquedos e as comidinhas, dispostas em caixas de madeira que Tiffany e eu pintamos (na véspera!) com a tinta acrílica das paredes do quarto da Manu, de um lilás tão clarinho que parece branco. Viramos as caixas e usamos umas altas e outras baixas (eram as tampas), dando volume. Para ajudar, mesclamos copos cheios de jujubas que deram peso e seguraram os palitos de churrasco com marshmallows.

O que acho valioso quando compomos uma mesa é escolher 2 ou 3 cores e procurar manter uma fidelidade a elas.

No caso da Doutora Brinquedos, o pink, o lilás e o azul (do Dragão Felpudo) foram nossa base. O branco entrou para aliviar a cor e para fazer as vezes do jaleco de médica e da ovelhinha Lambie.

 

E as comidas, bom, aqui temos a boa mania de cozinhar. Era um brunch (adoramos brunch e seria um horário melhor para os pequenos) e eu acordei bem cedo para fazer os bolinhos e sanduíches pessoalmente, fresquinhos.

Cupcakes (este da foto é de cenoura com gotas de chocolate), sanduíches com patês (de mortadela e de atum), pães de queijo, pipocas e, surpresa, caldinho de feijão com bacon crocante fizeram parte do menu. Tinha muita comida e para falar a verdade, nem lembro mais de tudo! Sei que as pessoas comeram felizes e a gente passou um longo dia juntos por aqui.

Como minha mesa é preta, de granito, eu comprei cestinhas de pão pequenas, também pretas, pra servir os lanches, assim poderiam ser levadas de mão em mão sem precisar de bandejas. Comprei as cestas por uns 5 reais cada na Matsumoto (loja grande de festas aqui de São Paulo, um dos ícones de 25 de Março), onde também achei os guardanapos pink e os saquinhos de pipoca com xadrez de lilás e branco.

Adoro festa em casa e fico feliz que meu apartamento me permite reunir 30 a 40 amigos com um mínimo de conforto.

<3

Curiosidade: as caixas da festinha da Manu são as mesmas que a Nívia usou meses depois para fazer o bolo fake do Gui! Neste ano quem terá bolo fake é Manu, com as mesmas caixas, que vou compor para fazer uma mesa da Ladybug.

Leia sobre a festa do Gui aqui.

Como fazer uma festa fofa, a muitas mãos

 

1ano_gui_40anos_nivia_web-6

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Paranaense, Jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela. Mooquense de coração. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *