Estudantes da PB criam projeto de chupeta que monitora saúde do bebê

Quem nunca passou noites monitorando a temperatura dos filhos? Principalmente quando eles são pequenos, essa não é um amissão nada fácil. Agora imagine se um gadget que pudesse te informar instantaneamente qualquer oscilação na temperatura do bebê?

Essa é a proposta do projeto apresentado por um grupo de estudantes do curso de Engenharia Elétrica do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Eles elaboraram uma proposta para desenvolver uma chupeta eletrônica de baixo custo que, por meio de microcontrolador e sensores, seja capaz de verificar a temperatura e umidade corporal da criança. Com o projeto, a equipe de Adjamilton Medeiros Júnior, Júlio Cézar Coelho e Rychard Guedes foi uma das 20 selecionadas para a fase final da HackBrazil, competição que faz parte das atividades da Brazil Conference at Harvard & MIT.

Os dados coletados pela chupeta seriam transferidos, via conexão sem fio, para dispositivos móveis, como smartphones ou tablets, para informar e alertar se a criança está com alguma enfermidade. Com o monitoramento desses sinais, de forma constante e em tempo real, seria possível contribuir para o acompanhamento da saúde da criança e, numa escala maior, para a redução dos índices de mortalidade infantil.

Sobre o desafio:
A HackBrazil, que acontece desde 2015, tem o objetivo de estimular a reflexão sobre o futuro do Brasil e seu papel no mundo, além de incentivar ações que busquem soluções para diversos problemas enfrentados pelo país. Para isso, os participantes irão resolver esses problemas com o uso de tecnologia, criatividade e inovação.

Saiba mais sobre o projeto bubu.digital

The following two tabs change content below.

Aline Kelly

Administradora, mãe de três, facilitadora em processos de interação e gestão de conhecimento em projetos de formação cidadã, direitos básicos e empreendedorismo. Em seu blog escreve sobre participação social, práticas sustentáveis e outros pensamentos aleatórios.

Latest posts by Aline Kelly (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *