Rede Cegonha e um relato bonito de parto natural no SUS de Salvador

A amiga Arilma Fagundes me marcou num update com relato lindo de um parto feito neste centro de referência em parto humanizado que faz parte da Rede Cegonha do Governo Federal. Segundo a mãe que vivenciou o parto lá, É SUS e funciona muito bem, desde a infraestrutura até o atendimento.

Fui atrás de informações sobre a Rede Cegonha, pois entendi que é o que atende a todas as mulheres interessadas no parto natural.

Com a Rede Cegonha, o Ministério da Saúde busca reforçar as ações de atenção às mulheres durante a gravidez. O trabalho vem crescendo e aqui podemos acompanhar as notícias de adesão e de investimentos regionais pelo Brasil todo.

parto-humanizado-no-sus-rede-cegonha

O programa acompanha a mulher em todas as etapas do processo: confirmação da gravidez, pré-natal, parto e 28 dias após o parto.

As consultas de pré-natal, na Atenção Básica, devem ser em quantidade e qualidade com a garantia de atenção humanizada, exames laboratoriais e de ultrassom, além de testes rápidos para diagnóstico de algumas doenças.

Para favorecer a construção de uma relação de confiança e compromisso das usuárias com as equipes e os serviços, a Política Nacional de Humanização toma o acolhimento como postura prática nas ações de atenção e gestão das unidades de atendimento.

No contexto da Rede Cegonha, ao permitir que a gestante expresse suas preocupações e suas angústias, o profissional de saúde garante a recepção da usuária com escuta qualificada, que favorece o vínculo e a avaliação de vulnerabilidades de acordo com o seu contexto social, com articulação com outros serviços de saúde para a continuidade da assistência.

parto humanizado no sus rede cegonha

Entre as ações da Rede Cegonha também está a implantação de Centros de Parto Normal (CPN), onde a mulher é acompanhada por uma enfermeira obstetra ou obstetriz, num ambiente preparado para que possa exercer as suas escolhas, como se movimentar livremente e ter acesso a métodos não farmacológicos de alívio da dor.

Outro objetivo do CPN é reduzir cada vez mais a taxa de mortalidade materna e neonatal e as ocorrências de cesarianas desnecessárias na rede pública de saúde. Os Centros de Parto Normal funcionam em conjunto com as maternidades para humanizar o parto, oferecendo às gestantes um ambiente mais adequado, privativo e um atendimento centrado na mulher e na família.

A Rede Cegonha prevê, ainda, visitas domiciliares às gestantes e puérperas, principalmente no último mês de gestação e na primeira semana após o parto, com o objetivo de monitorar a mulher e a criança, orientar cuidados adequados, identificar possíveis fatores de risco e realizar os encaminhamentos necessários.

Achei esta reportagem:

E uma explicação da Rede Cegonha:

O Brasil é o campeão mundial em número de cesáreas. Para mudar essa realidade, o Ministério da Saúde criou o programa Rede Cegonha, que tem como uma das principais metas para incentivas o parto normal humanizado.

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *