Ama sushi? Veja nosso guia para fazer bonito e chamá-los pelo nome certo!

Adora comida japonesa? Não resiste a um sushi? Então aproveite nosso guia rápido para fazer bonito na próxima vez que for a um restaurante japonês. E aproveite para ensinar para as crianças, já pensou que fofo eles pequenos já sabendo TUDO em nihongô?

No Brasil, há uns 15 sushis diferentes. O ingrediente comum em todos os diferentes tipos de sushis é o arroz de sushi. A variedade aparece na escolha dos recheios e coberturas, na escolha de outros condimentos e na maneira em que são montados. Os mesmos ingredientes podem ser montados de formas inteiramente diferentes para a obtenção de efeitos totalmente diferentes.

Confira:

Tipos de sushi Futomaki: o arroz é enrolado, envolto por nori (alga preta seca). É modelado com o sudare (esteira de bambu) em forma de cilindro com diversos recheios, como ovo, atum, shitake, legumes, entre outros
Futomaki: o primeiro que aprendemos a fazer em casa, com a Batian. Tem sabor de casa de vó!

Futomaki: o arroz é enrolado, envolto por nori (alga preta seca). É modelado com o sudare (esteira de bambu) em forma de cilindro com diversos recheios, como ovo, atum, shitake, legumes, entre outros.

Tipos de sushi Futomaki: o arroz é enrolado, envolto por nori (alga preta seca). É modelado com o sudare (esteira de bambu) em forma de cilindro com diversos recheios, como ovo, atum, shitake, legumes, entre outros.
Hossomaki, esse lindo ao qual não resistimos quando passamos pela Liberdade!

Hosomaki: é a versão mais fina, apenas com um recheio. Chamado de tekkamaki quando recheado de atum e kappamaki com pepino.

Uramaki: este é enrolado ao contrário, arroz por fiora e nori por dentro. Também pode receber diferentes recheios.
Uramaki, dos favoritos dos ocidentais.

Uramaki: este é enrolado ao contrário, arroz por fora e nori por dentro. Também pode receber diferentes recheios.

Inarizushi: o arroz é acomodado dentro do tofu frito (age) e pode ser misturado com outros ingredientes, como com hijiki (tipo de alga).
Inarizushi: para quem não curte algas marinhas, é uma opção.

Inarizushi: o arroz é acomodado dentro do tofu frito (age) e pode ser misturado com outros ingredientes, como com hijiki (tipo de alga).

Nigirizushi: o arroz é modelado à mão e recebe uma fatia de peixe ou outros ingredientes por cima, como camarão ou polvo.
Niguirizushi: o favorito dos nossos filhos!

Nigirizushi: o arroz é modelado à mão e recebe uma fatia de peixe ou outros ingredientes por cima, como camarão ou polvo.

Temaki: é modelado à mão em formato de cone, por fora o nori e por dentro o arroz e o recheio, que pode ser de peixes ou de outros ingredientes.
Temaki: o sorverão que agrada os adolescentes!

Temaki: é modelado à mão em formato de cone, por fora o nori e por dentro o arroz e o recheio, que pode ser de peixes ou de outros ingredientes.

Chirashizushi: é como se o sushi fosse servido em uma tigela, uma camada de arroz servido com fatias de peixes variados por cima. Também pode ser servido com ovas, camarão, polvo, entre outros.
Chirashizushi: a piada dos nossos amigos, “Chirashi” é Shiraishi e a gente aceita com carinho ser xará desta delícia.

Chirashizushi: é como se o sushi fosse servido em uma tigela, uma camada de arroz servido com fatias de peixes variados por cima. Também pode ser servido com ovas, camarão, polvo, entre outros.

Gostaram?

Contem pra gente qual seu favorito!

E, claro, ITADAKIMASU!

いただきます/ごちそうさま(でした)

Itadakimasu/ Gochisoosama (deshita)

itadakimasu__by_ana_the_drifblim-d4sgnyt

No Japão, antes e depois das refeições fazem-se os cumprimentos “Itadakimasu” e “Gochisoosama” respectivamente. Nesses cumprimentos estão incluídos os sentimentos de gratidão àqueles envolvidos na refeição (tais como o agricultor e quem preparou a refeição).
Na língua portuguesa existe a expressão “bom apetite” que é utilizada para desejar uma refeição agradável ao próximo, mas na língua japonesa o “itadakimasu” não tem este mesmo sentido. Por isso, tome cuidado para não dizer “itadakimasu” para alguém que vai comer, pois este não vai entender o motivo de você ter dito isso a ele.

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *