Estudo Boas Vindas Bebê II

É tão gostoso quando a gente encontra pessoas e estudos que compartilham daquilo que acreditamos, não é mesmo?

Estivemos no encontro com a Dra Ana Escobar , para a apresentação dos resultados do “Estudo Boas Vindas Bebê II – BVB2”, que pretendeu orientar e  acompanhar mães de crianças entre 0 e 12 meses.

O estudo teve início em 2014, com o apoio da Danone Early Life Nutrition e acompanhou mães desde a gestação, levando informações sobre os primeiros 1000 dias do bebê, período que compreende desde a gestação até o final do segundo ano da criança. Aconteceu através de um grupo fechado de rede social e contou com a participação de mais de 300 mulheres, sendo uma forma inédita para a realização de um estudo científico, o que facilitou o processo de acompanhamento dos bebês.

O objetivo foi demonstrar que redes sociais e programas de acompanhamento podem ser instrumentos eficazes na educação sobre saúde e bem estar, provocando mudanças de comportamento da mulher tanto na gestação quanto nos cuidados com o bebê.

Neste grupo foram feitas publicações com informações sobre aleitamento materno e introdução alimentar para crianças a partir de seis meses. Também criou-se um ambiente de apoio em que as mães puderam interagir com a equipe de profissionais de saúde, esclarecendo suas dúvidas e compartilhando as dificuldades encontradas nessa trajetória de interação com o bebê.

Os resultados foram emocionantes: 44,5% dos bebês até seis meses, seguidos pelo BVB2, foram amamentados exclusivamente, número muito maior que a média brasileira que é de 9,3% das crianças. A introdução alimentar também aconteceu bem próximo do que recomenda a Organização Mundial de Saúde. O que se concluiu é que o acesso à informação muda a forma das mães cuidarem dos seu filhos e as redes sociais fazem muito bem esse papel de facilitação, uma vez que no Brasil 103 milhões de pessoas possuem acesso à internet.

Para nós, que praticamos e defendemos o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e a amamentação prolongada até os dois anos ou mais. Que temos a preocupação em oferecer aos nossos filhos uma alimentação saudável e incentivar às nossas leitoras e leitores que se informem e busquem caminho semelhante, receber os resultados deste estudo e falar dele é mesmo uma imensa alegria.

Esperamos que o trabalho continue e que muitas mais gestantes e mães continuem sendo orientadas. Boas práticas como essa ajudam a construir um mundo melhor para nossos filhos.

The following two tabs change content below.
Nivia Gonçalves Masutti, Psicóloga, Psicoterapeuta Existencial, com experiência em Saúde Pública e Saúde Mental e em Recursos Humanos. Deixou o serviço público e mais tarde, a vida corporativa, ao perceber que, mesmo sendo apaixonada pela correria do trabalho, a maternidade é a sua melhor parte. Mãe de primeira e de segunda viagem, da Luiza e do Guilherme, depois de muitas rupturas e recomeços, encontrou na Psicologia da maternidade, um jeito novo de conciliar as coisas que mais ama: a Psicologia e os filhos. Apaixonada pelos processos de crescimento e transformação do ser humano e pela força dos grupos, atua hoje com atendimentos clínicos individuais, coordena um grupo de pós parto, o Grupo de "Powerpério", na Lumos Cultural, e ainda encontra energia para juntar na sua prática profissional outra paixão: fazer pães, usando o processo de fabricação dos mesmos como metáfora para explicar os caminhos de transformação pessoal.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *