Você lê livros digitais com seus filhos pequenos?

Eu sou adepta dos e-books há um tempo e estou abrindo mão de muitos livros físicos, optando várias vezes pela versão digital que leio no meu Lev.

Meus filhos adolescentes também leem em seus iPads e às vezes até nos smartphones, tanto que já discutimos até se era mais legal ter livro de papel ou digital, vejam neste vídeo de 2012:

 

Mas confesso que a pequena de 3 anos não. Para ela, talvez pela grande biblioteca infantil que herdou dos irmãos, ainda lemos obras de papel, como frequentemente indicamos no Instagram @maecomfilhos.

Com alternativas gratuitas isso pode mudar aqui e aí!

Um ótimo exemplo é o projeto Leia para uma criança, do Itaú. Com obras excelentes doadas democraticamente uma vez por ano, o projeto atende a todos que desejarem, sem excluir as famílias que teriam condição de comprar livros, mas nem sempre têm este hábito.

Nós somos fãs e todo ano ficamos muito felizes quando nossos livros chegam!

Já estávamos falando dos livros da Coleção Itaú 2016, ansiosos para lê-los. E adoramos o #presskit com informações desse projeto que consideramos genial. Alguém discorda da ideia #leiaparaumacriança e de #issomudaomundo? São lindos os dois livros deste ano: 📚”Maya e Selou”, de autoria de Lara Meana: o livro conta a história de duas crianças que são vizinhas, e, por diferentes atividades, como tomar banho, acordar, comer, criam diversos mundos fantásticos. 📚 “Poeminhas da Terra”, de autoria de Márcia Leite: o livro conta com diversos poemas e busca aproximar as crianças com a cultura indígena. O site para solicitar sua coleção é o itau.com.br/crianca. @maecomfilhos | maecomfilhos.blog.br #maecomfilhos

Uma foto publicada por Blog @maecomfilhos (@maecomfilhos) em

São lindos os dois livros deste ano:

📚”Maya e Selou”, de autoria de Lara Meana: o livro conta a história de duas crianças que são vizinhas, e, por diferentes atividades, como tomar banho, acordar, comer, criam diversos mundos fantásticos.
📚 “Poeminhas da Terra”, de autoria de Márcia Leite: o livro conta com diversos poemas e busca aproximar as crianças com a cultura indígena.

O site para solicitar sua coleção é o itau.com.br/crianca.

Eles fazem parte do nosso cotidiano, junto de outras obras queridas e a ideia é justamente estimular a leitura em família, criando hábito e preenchendo uma lacuna dos lares brasileiros que só recentemente começaram a incluir uma biblioteca para crianças nos itens importantes da decoração!

Nem sempre é uma tarefa fácil ter este canto da leitura, pois exige um investimento financeiro e também um espaço para guardar as obras.

Com a intenção de oferecer o acesso a leituras de qualidade tanto para as crianças quanto para os pais e educadores sem custo algum, o Laboratório de Educação lançou a plataforma online ‘Espaço de Leitura‘, que disponibiliza gratuitamente uma coleção de livros digitais.

O objetivo final é enriquecer as relações com a linguagem e empoderar as famílias a partir da informação.

O projeto é uma parceria do Laboratório de Educação e a equipe ‘Área de Língua’, um grupo de estudos liderado pela professora espanhola Ana Teberosky, da Universidade de Barcelona, referência em educação infantil e reconhecida internacionalmente por suas pesquisas no campo da aprendizagem da linguagem.

A intenção é proporcionar à criança diferentes experiências de leitura: sozinha ou acompanhada; ouvindo ou lendo; escutando a própria voz, a leitura de alguém querido ou a de um profissional. Além disso, o site oferece também uma série de jogos de complemento aos livros, para que os adultos possam enriquecer ainda mais o momento da leitura compartilhada.


Aqui tem dois exemplos das obras de lá. Vale clicar para conhecer os jogos e orientações para os pais ligados à obra.

O álbum de Irina:

A mãe de Irina espera um bebê e há dias toda a família se prepara para esta chegada. Inclusive Irina, que para entender melhor tamanha movimentação de objetos e emoções, vê-se diante de sua própria história em um álbum de recordações organizado por sua mãe!

A receita de mandrágora:

Mandrágora é uma dessas bruxinhas de varanda que certo dia espera uma visita muito especial e, por isso, resolve preparar para ela uma sobremesa igualmente especial. Sai, então, em busca da receita da felicidade e em seu trajeto se depara com muitos mestres que, por meio de provérbios e linguagem figurada, transbordam de encantamento o seu caminho!

Para conhecer o site e escolher os livros para leitura, basta clicar aqui.

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Cristã, jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela, casada com Guilherme. Paranaense que caiu de amores pela Mooca em 2005. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *