Como fazer uma festa fofa, a muitas mãos

No finalzinho de julho tivemos uma festa de aniversário dupla aqui em casa. Desde que descobri que estava grávida, havia decidido que comemoraria meus 40 anos junto com o primeiro aniversário do bebê que estava chegando. A data provável do parto era 3 de agosto, meu aniversário é no dia 16, mas o mocinho resolveu antecipar e chegar em julho, dia 30, o que quase me fez desistir. Ainda bem que mudei de ideia.

E como escolher um tema que contemplasse ambos os aniversariantes? Eu me lembrei do Snoopy, um desenho que eu adorava quando criança e que é divertido, que ganhou uma nova e fofa versão pro cinema recentemente, que eu também amei. Antigo e novo, tudo junto. Pronto, mãos à obra!

Nas minhas buscas por ideias de decoração, encontrei um kit que me encantou. A ideia era gastar o mínimo, afinal a crise está presente em todas as casas, na nossa também. Comprei pensando que poderia vendê-lo depois, alguns descartáveis no tema, bexigas, papel crepom, ajuda das amigas com empréstimos e ideias, muitas mãos ajudando na execução, e o resultado foi este:

1ano_gui_40anos_nivia_web-5
Mesa pronta

1ano_gui_40anos_nivia_web-3

Minha obra prima foi o bolo fake. Eu tenho feito alguns de tecido pros aniversários da Luiza e fiz um pro chá de bebê do Guilherme, mas eu não estava em condições de sair à procura de tecidos que combinassem com o tema. Aí a Sam me emprestou umas caixas pra ajudar a compor a mesa e olhando pra elas, resolvi empilhá-las pra ver como ficava.

1ano_gui_40anos_nivia_web-6
Bolo

 

Foram várias noites colando EVA e deixando com peso em cima pra secar (a cola especial pra EVA não é de secagem rápida). Eu nunca tinha feito nada nesse material, não tinha ideia do trabalho que dá. Soma-se a isso o fato de que eu o estava montando em cima de caixas que não eram minhas, assim a cola não podia pegar na base. E usa quilos de fita adesiva e muitos pesos (de papel, o próprio suporte do ‘durex’) pro “trem” ficar no lugar. A camada do meio foi feita com papel fotográfico pelo marido, também depois de muitos testes, pra ficar bacana mesmo. As velas eu colei quase na hora da festa, por sorte não bateu nenhum vento forte, como eu disse, a cola específica demora a secar e é claro que isso foi acontecendo ao longo da festa. O topo do bolo faz parte da coleção da Luiza, que ela ganhou comendo Mac Lanche Feliz. Deu muito certo (e ficou lindo! eu achei). Essa bandeja bonitona aí embaixo também é da Sam (gratidão querida <3).

 

Uma amiga de longa data (leia-se mais de 30 anos de amizade), ia me ajudar fazendo uns toppers pros docinhos, mas ela não mora em São Paulo e não pôde vir à festa. No fim eu acabei encontrando alguns prontos na 25 de março e alguns adesivos que também serviriam ao mesmo propósito, mas acabei nem usando nisso.

1ano_gui_40anos_nivia_web-14
Brigadeiros feitos pela Luiza

Só que essa amiga me deu uma dica que rendeu o detalhe mais fofo da mesa, depois do bolo. Botõezinhos na ponta da colherzinha. (Gratidão Emilene <3). Eu amei o resultado:

1ano_gui_40anos_nivia_web-9
Alfajor liquido no copinho

 

Mais alguns doces, não muitos, só pra dar mais cor à mesa (e ainda sobrou um bocado por aqui):

1ano_gui_40anos_nivia_web-319
Confete

 

 

1ano_gui_40anos_nivia_web-11
Mais confete

 

Pra fechar com chave de ouro, construímos (a Dinda do Gui, eu e quem mais se achegou no dia) o consultório de ajuda psiquiátrica da Lucy e ela abrilhantou nossa festa atendendo aos convidados que desejavam algum tipo de apoio, conselho, ou só uma conversa mesmo. Como era um dia especial, as sessões podiam ser pagas de diversas formas (LuLucy fez uma promoção rsrs). Usamos uma caixa e mais alguns pedaços de papelão, muita cola e um tantinho de “santo forte” também. (Deixo meu agradecimento especial à Cláudia, mãe da Iara, amiguinha da Luiza, que nos visitou neste dia e nos ajudou com seus braços e sua experiência em cortar caixas e pensar em soluções, gratidão querida <3).

1ano_gui_40anos_nivia_web-34
LuLucy
1ano_gui_40anos_nivia_web-248
Gui Brown também se consultou

 

O dono da festa veio de Charlie Brown, o Gui Brown. A Grazi, da @apliqueteria, foi quem aplicou a faixa na camiseta:

1ano_gui_40anos_nivia_web-27

 

Agora só falta o parabéns!

1ano_gui_40anos_nivia_web-251

1ano_gui_40anos_nivia_web-312

 

As fotos foram feitas pela Ju Vasconcelos e seu @retratoimaginário, uma pessoa ímpar de um olhar que transcende a alma, um dos presentes especiais que a maternidade do Gui me trouxe (gratidão Ju <3).

E eu não posso deixar de agradecer mil vezes a Tia Rose, a madrinha do Guilherme, que veio uns dias antes me ajudar e que foi responsável por salvar a festa, tem dedo dela em tudo! Eu estava super atropelada com a Luiza de férias e sem a minha ajudante, que estava doente. E dizem por aí que existe uma tal febre do primeiro ano (do aniversário) que todo bebê tem. Bom, a Luiza não teve, então fui pega de surpresa com a febre do Gui. Não fosse a TiaDinda Rose, a decoração tinha ficado pela metade, certeza! (Gratidão Rose, você fez o que eu imagino que as madrinhas fazem <3).

1ano_gui_40anos_nivia_web-66
Dinda Rose e Dindo Fa se divertindo com o afilhado

E é isso! Mais alguns cliques desse dia super especial:

1ano_gui_40anos_nivia_web-200
Gui, eu, minha mãe e minhas irmãs
1ano_gui_40anos_nivia_web-159
Com a vovó
1ano_gui_40anos_nivia_web-140
Com o vovô e o papai
1ano_gui_40anos_nivia_web-41
Que segredos Manu está dividindo com ele?
1ano_gui_40anos_nivia_web-341
Ele nem gosta pouco do colinho da Tia Sam <3
1ano_gui_40anos_nivia_web-269
Quando têm de novo, mamãe?

 

 

 

The following two tabs change content below.
Nivia Gonçalves Masutti, Psicóloga, Psicoterapeuta Existencial, com experiência em Saúde Pública e Saúde Mental e em Recursos Humanos. Deixou o serviço público e mais tarde, a vida corporativa, ao perceber que, mesmo sendo apaixonada pela correria do trabalho, a maternidade é a sua melhor parte. Mãe de primeira e de segunda viagem, da Luiza e do Guilherme, depois de muitas rupturas e recomeços, encontrou na Psicologia da maternidade, um jeito novo de conciliar as coisas que mais ama: a Psicologia e os filhos. Apaixonada pelos processos de crescimento e transformação do ser humano e pela força dos grupos, atua hoje com atendimentos clínicos individuais, coordena um grupo de pós parto, o Grupo de "Powerpério", na Lumos Cultural, e ainda encontra energia para juntar na sua prática profissional outra paixão: fazer pães, usando o processo de fabricação dos mesmos como metáfora para explicar os caminhos de transformação pessoal.

Latest posts by Nivia Gonçalves (see all)