Artistas e celebridades devem usar sua imagem por uma causa?

Às vezes eu olho para uma pessoa conhecida pelo público, tenha ela tornado-se famosa por mérito artístico ao longo dos anos ou apenas impulsionada pela mídia ou patrocinador A ou B e logo penso: o que esta pessoa pode fazer por seus fãs? Porque, impreterivelmente, ao alcançar notoriedade, as pessoas ganham fãs, alguns mais comedidos que os acompanham e torcem por seu sucesso, outros mais ávidos por notícias e atenção… Independente de como se dá essa relação, a vida pública de um artista causa demasiado interesse no público em geral e por isso, ganham pontos comigo àqueles artistas que sabem fazer uso de sua imagem de modo positivo para lutar por bandeiras específicas, como causas ligadas à saúde, tolerância racial, o basta à violência e a intolerância ao bullying, por exemplo.

E por que eu resolvi escrever sobre essa questão de comportamento social relacionada a um mundo do qual não fazemos parte, o mundo do entretenimento?! Porque nós o consumimos. Eu quando assisto ao The Voice estadunidense ou a versão brasileira, meus filhos quando curtem seus heróis em seriados diversos, nós todos quando vamos ao cinema e alimentamos uma das maiores indústrias de todos os tempos. Até a vovó quando curte sua novelinha, sossegada em casa, à beira da rotina e de sua privacidade. Nós recebemos o “trabalho” de nossos artistas favoritos em casa e contribuímos para o seu sucesso ao passo em que consumimos o produto final, então é mais do que natural que esperemos um retorno à comunidade e quando acontece acabamos enaltecendo o valor disso. Eu o faço. Valorizo porque penso que, em casos ligados à depressão e à luta pela auto-estima e valorização pessoal, o feedback de um ídolo pode salvar vidas. Noutros casos, numa visita aos convalescentes em determinado hospital, a visita pode trazer motivação para continuar lutando. Inclusive, não tenho em mãos aqui, mas recordo de já ter ouvido/lido muitos relatos de pessoas que mudaram positivamente as suas vidas após a chance de se encontrarem com um ídolo. Encontros como esse do pequeno fã com a cantora pop Gwen Stefani, divulgado por uma revista do ramo.

gwenfa

No intervalo entre duas canções, num show em Palm Beach, na Florida, no final do último mês de julho, Gwen Stefani convidou um jovem fã vítima de bullying para subir ao palco e deu um abraço no garoto, que chorava enquanto ouvia palavras inspiradoras da artista. Gwen chamou o menino após ver um cartaz levantado pela mãe, em que afirmava: “O meu filho é vítima de bullying há cinco anos. Ele chega em casa triste, mas entra no quarto dele, ouve sua música e volta a sorrir”. Após terminar de ler, a cantora fez o convite: “Venha para cá agora!”.

gwenfa2

“Há três anos, quando a minha vida estava difícil, eu rezei para Deus para que Ele me desse a chance de usar meu dom para fez alguma diferença no mundo. Na noite passada esse garotinho foi a resposta para as minhas orações”, revelou a cantora Gwen Stefani.

O gesto da cantora, de carinho e reciprocidade não lhe custa nada, mas nitidamente fez muito bem ao garoto e pode ter contribuído para nortear o seu comportamento a partir de agora. Vamos torcer por isso! E vamos torcer para que mais pessoas em destaque valorizem essa capacidade de empatia e cidadania contribuindo para causas que lhes importem e signifiquem algo em seu crescimento pessoal.

Um vídeo com a cena que comento e também a repercussão pela imprensa americana, anexo abaixo.

The following two tabs change content below.
Paranaense de coração, vivendo há 10 anos na conexão Rio/Niterói. Sou Relações Públicas, especialista em gestão de pessoas. Abraço a maternidade em tempo integral na minha jornada como mãe do @guri_feliz #aos9 e do @guri_valente #aos4. Fotógrafa nas horas livres e paparazzi dos filhos, também amo cinema, sou muito fã da cultura pop, quadrinhos e seriados de TV. Com Caio e Vicente inventamos muito #lazercomfilhos e artes de um modo geral! E se sobra tempo, a gente se joga nas viagens...

Latest posts by Tiffany Stica (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *