Tem muito de cada uma de nós em Poliana Okimoto

Mulheres, escolhas, tempo é culpa… Tem muito de cada uma de nós em Poliana Okimoto.

Bronze na maratona aquática da Rio 2016, ela já escolheu até o nome da filha. Ela só não sabe quando Manoela vai chegar. Até gostaria de fazer uma pausa na carreira, mas a performance está tão boa, e Poliana é tão perfeccionista, que acha melhor esperar. 

A nadadora é casada com Ricardo Cintra, seu treinador. – A gente já pensou em parar e voltar, mas eu acho que, como sou uma pessoa muito perfeccionista, não conseguirei fazer as duas coisas. 


Poliana então se vira, toda carinhosa, para Ricardo, durante entrevista no Espaço Time Brasil, em um shopping carioca. Eles são casados há 11 anos.

– A Manuzinha, né? A gente já tem até nome. Vou querer estar 100% com eles. Então, enquanto estiver na natação, quero estar 100%. Estou na melhor forma da minha vida. Meus treinos foram incríveis. Seria judiação parar para ter filho nadando do jeito que estou. Estou nadando muito bem, não dá para a gente ter filho agora – conta.

A perfeccionista Poliana realizou seu maior sonho de vida – a medalha – aos 33 anos, em sua terceira Olimpíada. Fora sétima em Pequim 2008. Em Londres 2012, teve hipotermia e não completou a prova. O bronze no Rio veio depois da desclassificação da francesa Aurelie Muller. A holandesa Sharon van Rouwendaal levou ouro, seguida pela italiana Rachele Bruni.


Poliana carregou a medalha para a entrevista. Os sacrifícios para chegar até li foram muitos. Após a prova, uma noite de sono profundo; o café da manhã, caprichado. – Nossa, eu dormi muito, estava muito cansada. A prova foi bem desgastante, e a maratona depois da prova também. Ontem, já comi brigadeiro. Hoje, esqueci tapioca, pão sem glúten… Comi bolo, um monte de porcaria – disse.”

😘 @samegui (mãe de Enzo #aos16, do Giorgio #aos13 e Manu #aos3) 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Paranaense, Jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela. Mooquense de coração. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Latest posts by Sam Shiraishi (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *