Sempre é tempo de aprender!

– Mamãe, a gente precisa aproveitar para aprender quando é criança, né? Depois fica tarde demais!

Meu filho me veio com esta frase uma vez. Misto de afirmação e de dúvida, eu percebi na hora. Respondi com uma história de família, contando que minha avó Maria Augusta estava no Mobral (alfabetização de adultos) quando engravidou da minha mãe. Aos 24 anos, já casada, ela descobriu a segunda gestação quando finalmente estava frequentando a escola e aprendendo a ler.

Para minha avó não era uma vergonha ser uma “velha” nos bancos escolares. Era um orgulho e um sonho que realizava.

 

Felizmente, meu avô (curiosamente jornalista, com curso superior e 20 anos mais velho que ela) também não achava nada estranho ela estudar mesmo sendo adulta. Ele queria que ela tivesse acesso ao mesmo que ele teve quando, antes ainda dela nascer, entrou na faculdade.

Nossa família é de extremos, eu sei. Mas estamos dentro de uma estatística, do que é comum no Brasil: quase todos temos pessoas semialfabetizadas entre os parentes.

Por isso iniciativas como a do Instituto MRV, que trago hoje para nossas histórias inspiradoras, são tão valiosas.


A empresa, que atua há mais de 30 anos na construção civil (uma das áreas que “acolhe” quem abandona a escola cedo),  já implantou mais de 170 escolas de alfabetização, inclusão digital e profissionalizantes em seus canteiros de obras, transformando a vida de mais de 3 mil colaboradores, como este senhor do vídeo que indico para vocês e que me levou às lagrimas várias vezes.

O projeto “Escola Nota 10 – Sempre é tempo de aprender”, oferece aulas de português, matemática e cidadania. A iniciativa deseja também melhorar a qualidade dos serviços dos colaboradores que ficam mais satisfeitos e empenhados em trabalhar em uma empresa que os valoriza e tem uma vantagem: os cursos são realizados em salas nas próprias obras e são direcionados a todos os trabalhadores, oferecendo também capacitação e qualificação em áreas de atuação dos colaboradores.

Gostou? Quer ver mais histórias assim por aí?

Compartilhe, passe para frente, inspire, encoraje pessoas a estudarem e empresários e cuidarem de seus colaboradores. É assim que faremos do Brasil o lugar melhor que desejamos para nossos filhos!

 

The following two tabs change content below.

Sam Shiraishi

Paranaense, Jornalista, mãe de Enzo, Giorgio e Manuela. Mooquense de coração. Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *