Promessas de Ano Novo

Imagem da web
Já não as faço, o tempo me ensinou a desejar o que a vida me reserva, nem mais, nem menos, só o que me é de direito. 
O ano do qual nos despedimos começou com muitas promessas de mudanças. E de fato foram muitos os desafios, chegamos no fim um tanto cansados, mas bem felizes, porque ele também nos trouxe um presente especial em forma de menininho. Menininho este que resistiu bravamente ao sono para ver findar o ano em que ele nasceu. E brindar o primeiro de seus muitos dias pela frente!
Aqui o primeiro dia do ano sempre começa com o delicioso aroma de café sendo passado no coador. Depois vem aquele cheiro de fome do pernil assando para o almoço. E é sempre assim. Posso contar nos dedos de uma única mão as vezes em que esse ritual foi quebrado. E tem também o doce de abóbora e o de figo, cheiros e sabores que habitam a memória e falam ao coração a cada virada de ano. É uma mistura do velho com o novo, do ‘deixar ir’ com o renascer da esperança.
Gosto muito desse clima de recomeço. Todo ano, na virada do 31 para o primeiro, é como se nos fosse dada uma nova chance de uma nova vida. Na prática é apenas mais um dia depois do outro, mas na linguagem da esperança, é um novo ciclo, ou uma nova vida que se mostra inteira pela frente, dividia em pequenas frações, onde se pode sonhar o que quiser. 
E quem pode impedir um sonho de ser sonhado, não é mesmo? Quem pode impedir a esperança de se renovar? 
“Seja bem vindo 2016, entre sem medo, sente aqui na mesa e tome um café com a gente, temos muito o que conversar!”
O que as vezes a gente esquece, é que a mágica não acontece no ano, no mundo ou no outro. Só há um lugar em que ela é de fato possível: dentro de cada coração. 
Então que seja leve e seja doce, e contagie cada coração que por aqui passar!
The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *