Back to the future day (por @TiffanyStica)

No Rio, onde moramos, hoje se fala em VLT (veículo leve sobre trilhos) como sendo o transporte do futuro, literalmente. Jornais e revistas apontam expectativas, pros e contras sobre esta “ferramenta” de locomoção e transporte. Mobilidade urbana, sustentabilidade e tecnologia são o foco das ações sociais e dos projetos deste século XXI. 

Há quase 3 décadas atrás, mais especificamente em 1989, eu e você não imaginávamos quanta coisa teríamos de bom e ruim ou diferente em nosso dia a dia. Não sabíamos, por exemplo, quão demorada seria a simples implementação  de metrôs, ônibus articulados, elétricos ou mesmo a articulação de uma boa malha viária em grandes cidades. Sequer vislumbrávamos a variedade, o tamanho ou capacidade de computadores domésticos ou, riam, sequer imaginávamos ter – individualmente – celulares e smartphones modificando as formas de inter-relação humana. 
Inocentes e tolos de um lado, perspicazes e curiosos de outro. De 1989 pra cá, sonhamos com o inimaginável. Ficção científica. Alguns direto das salas de cinema e mais tarde, do conforto do lar, outros protagonizando invenções surreais tão exdrúxulas capazes de fazer rir, mas não impedir a condução dessas fantasias divertidas e sedutoras. 
Pareço nostálgica e não é sem razão. Neste 21 de outubro de 2015, comemorou-se em todo o mundo o Back to the future’s Day ou, mais claramente, a data de chegada de Marty McFly ao ano de 2015. O protagonista do filme “De volta para o futuro” conduziu nossa imaginação pela viagem no tempo, vivenciando o passado com seus pais jovens, depois revivendo o passado com seu outro eu e experimentando o gostinho do futuro com uma ajudinha para os filhos. Loucura, não?!

Parece loucura, mas que brincadeira gostosa imaginar como estaríamos em 2015. Muito se especulou e muito foi “copiado”. A representação desse futuro colorido, com uma moda bastante “over” em que skates voadores são o brinquedo da garotada que encantou muitos fãs desta brilhante trilogia foi também trabalho de pesquisa e projeto para pequenas e grandes empresas. 
Mas, por certo, é sobre um exemplar de Delorean que viajava no tempo e pela possibilidade de alterar presente e futuro que nós mais ficávamos envolvidos. E, ao que tudo indica, ainda ficamos. Mais do que efeitos especiais, a engenhosidade e o raciocínio de ir e vir com consequências boas e ruins, por certo foi a grande sacada da produção e direção dos filmes. 
Nos últimos dias todo e qualquer fã da trilogia Back to the future se dedicou a falar sobre, compartilhar vídeos e notícias, fotos e expectativas e eu, confesso, não fui diferente. Reuni tantas fotos legais e referências divertidas que preciso muito compartilhar! 
Acompanhem abaixo e junto comigo, brindem ao sucesso de Marty McFly e Doc Brown. 🙋🏻

Admitam, vocês também repetiram essa frase para si mesmos. Quem não adoraria a possibilidade de um carro voador?! Ainda mais diante dos congestionamentos que enfrentamos hoje…

Sejam sinceros 😱😱😱 Quem não morreu de amor e agonia aguardando o desenrolar da “libertação de George” e conquista de “Loraine”?! Ao som de Marvin Berry and Starlighters até a gente dançaria muito…

Mas é com Michael J Fox que eu sonhei por longos anos. Nesta foto, nenhum pouco politicamente correta, o ator ensaia para seu momento rock’n roll e a célebre frase: “talvez vocês não estejam preparados para isso, mas com certeza seus filhos vão adorar”. 

Em 1978 John Delorean criou o carro modelo para o cidadão estadunidense. O carro idealizado por ele e produzido em pequena escala por escândalos futuros e prisões, teria sido apenas parte da história comum, não tivesse sido escolhido para figurar/protagonizar o filme Back to the future. Através da trilogia, o carro de John Delorean, apesar de tudo, acabou imortalizado e reverenciado em todo o mundo. 

Skate voador e Nike ajustável nos pés. Jaqueta que se seca sozinha… Você teria essas coisas para seus filhos? Aliás, os filhos da geração que viu e curtiu “De volta para o futuro” conhece a saga?! Por aqui, foi o pai quem teve o prazer de apresentar os filmes para os nossos filhos e foi o mais velho, Caio, quem gamou nas possibilidades de ir e vir modificando o mundo ao seu redor. 

Essa colagem fofa é dele, das brincadeiras que fazemos quando um ou outro filme empolgam a geração cosplay. 

Geração essa que tem internet e Netflix à mão, a plataforma cujos filmes estão disponibilizados há meses e rendem ótimas sessões de cinema familiar. 

Crianças, fãs de Marty McFly, Doc e seu Delorean hoje tem Lego dos personagens para povoar a imaginação. Isso, lá em 1989 a gente não imaginava… 
Se vocês, nos próximos dias, tiverem a oportunidade, divirtam-se como Jennifer Parker, Marty e a turma toda. Seguem sugestões de vestuário. 

E pra fechar, porque este post está muito longo, se pintar uma festinha infantil, quatro sugestões de bolo e kit festa podem lhe ajudar. O resto é curtição e cinema! 

 

The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *