Já levou sua criança de 6 meses a 5 anos de idade para vacinar contra a paralisia infantil?

A campanha de vacinação contra poliomielite deste ano termina no dia 31 de agosto, mas até agora quase metade do público-alvo ainda não foi imunizado.

Também conhecida como paralisia infantil, a poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nas pernas.

O último caso da doença no Brasil foi em 1989, será que teremos que vê-la novamente por aqui para ter medo dela? Vale lembrar que o vírus causador da poliomelite ainda circula pelo mundo.

A 36ª Campanha Nacional contra a Poliomielite começou no dia 15 deste mês. Ela tem por objetivo atualizar o calendário vacinal das crianças até cinco anos que não tomaram alguma outra vacina da rede pública. Para que o profissional de saúde acompanhe as vacinas que a criança ainda não tomou, é importante que os responsáveis levem a caderneta ao posto de vacinação.

Desde o início da campanha são disponibilizadas vacinas contra tuberculose, rotavírus, sarampo, rubéola, coqueluche, caxumba, varicela, meningites, febre amarela, hepatites, difteria e tétano, entre outras.

Enquanto isso, em países aonde nem todos tem acesso a vacinas….


Ainda hoje, doenças erradicadas nos países desenvolvidos continuam matando milhares de pessoas ao redor do mundo. Vidas que poderiam ser salvas se o acesso a vacinas fosse universal.

Todos os anos, Médicos Sem Fronteiras vacina milhões de pessoas, muitas vezes em alguns dos lugares mais remotos do mundo.

De 3 a 20 de setembro, você terá a oportunidade de entender o minucioso planejamento necessário para levar vacinas a vilarejos de difícil acesso, os obstáculos a serem superados, a dificuldade para manter as vacinas refrigeradas em lugares sem energia elétrica e a importância do trabalho de conscientização da população local.

Além disso, queremos estimulá-lo a pensar nas milhares de pessoas que têm de enfrentar longas distâncias e falta de recursos para proteger seus filhos. Em meio a tantas dificuldades, milhares desistem da odisseia, e são as crianças as mais prejudicadas, submetidas à vulnerabilidade resultante da falta de vacinas.

O que parece simples para muitos de nós, a exposição Caminhos da Vacina tem o objetivo de mostrar que, em muitas ocasiões, pode não ser
Saiba + https://www.facebook.com/events/112468135769524/

Faça parte da nossa turma também!

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Vem pro #maecomfilhos www.maecomfilhos.blog.br www.facebook.com/groups/maecomfilhoswww.instagram.com/maecomfilhos
Posted by Mães (e pais) com filhos on Quinta, 7 de maio de 2015

The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *