Uma coisa que todo mundo enfrenta na infância: piolho!

Infestações de piolhos e lêndeas (ovos de piolhos) podem ser constrangedoras e extremamente incômodas. O problema, mais comum em crianças em idade escolar, gera coceira e irritação na área afetada, além de isolamento social.
Confesso que lembro do pente para ver se meu cabelo trazia lêndeas da escola! É igualmente do cheiro do Escabin, tradicional medicamento para o tratamento de piolhos.

Infelizmente esse problema é comum e mais do que torcer o nariz e achar que nunca vai acontecer na família da gente, é importantes gente saber como lidar! 

Veja abaixo alguns mitos e verdades para entender melhor e tratar do problema. Pessoas com pouca higiene no cabelo são mais propensas a pegar piolho?Mito. Não há nenhuma relação entre a falta de higiene e o problema. Na verdade, os parasitas preferem fios limpos. Os piolhos conseguem se manter presos aos fios e vivos mesmo submersos na água por várias horas. Crianças são mais suscetíveis a piolhos?Verdade. Isso acontece pela questão dos hábitos das crianças, que costumam se aglomerar nas atividades escolares, brincar juntas e compartilhar objetos. A maior incidência de piolhos, inclusive, se dá no período entre fevereiro e março – início do ano letivo.  Os piolhos permanecem nos travesseiros, fronhas e cobertores?Verdade. Os parasitas permanecem em locais em que a cabeça do hospedeiro teve contato, porém não sobrevivem sem se alimentar de sangue por muito tempo. Caso tenha alguma pessoa em sua casa com o problema, procure trocar roupas de camas e toalhas, sempre que possível, evite contato com objetos pessoais da pessoa com piolhos e monitore outros habitantes da casa. O piolho pode pular ou “voar” de uma cabeça para a outra?Mito. O piolho não pula, nem voa, como a maioria das pessoas pensa. Ele passa de um hospedeiro para o outro apenas com o contato direto do cabelo de uma pessoa com outra. Shampoos e loções são eficientes no combate ao piolho?Verdade. Felizmente, não é mais necessário raspar os cabelos para se livrar das infestações de piolhos, já que existem opções eficazes para o tratamento. Escabin, há mais de 30 anos no mercado brasileiro, possui como princípio ativo a deltametrina, que age sobre o sistema nervoso dos parasitas, causando a morte dos piolhos e o fim da proliferação.  É importante verificar também se as lêndeas foram mortas e eliminadas. Para isso, utilize um pente fino diariamente até se certificar que a infestação acabou e não restam mais lêndeas. No caso das crianças, recomenda-se que se ausentem da escola, caso não haja certeza de que estão livres do problema, evitando assim que outras sejam prejudicadas. Os shampoos e loções são ideais para o tratamento e isentos de prescrição, mas caso os sintomas persistam, um médico deverá ser consultado. 

The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *