Viagem ao Vale do Contestado em SC (por @tatihoffmannorso)

Olá, meu nome é Tatiana Hoffmann Orso, tenho 33 anos, sou advogada, esposa e mãe da Alice de 3 anos!
Dentre várias paixões, viajar é a preferida, razão pela qual, muito feliz, estréio aqui no blog.

O relato de hoje é sobre a viagem que fizemos (Meu esposo, Alice e eu) ao Vale do Contestado. Espero que gostem!

Viagem ao Vale do Contestado 
Caminho do Contestado/Vale do Contestado: Caminho no Planalto norte de Santa Catarina, cenário do tropeirismo e da Guerra do Contestado (1912/1916- conflito entre população cabocla e poderes Estaduais e Federal numa região rica em madeira e erva-mate disputada por Paraná e Santa Catarina).

O nome Vale do Contestado têm origem na  Guerra do Contestado e abrange uma região com grande variedade de atrativos e culturas. A pequena Frei Rogério, por exemplo, onde há predominância da cultura japonesa, fato inédito em Santa Catarina.

No Roteiro pode-se praticar esportes radicais como o vôo livre ou de para-pente em Tangará, desfrutar das águas termais em Piratuba, realizar um saudoso passeio de maria fumaça entre Piratuba e Marcelino Ramos – RS, degustar vinho e produtos coloniais, dentre outras.

Cidades do Vale do Contestado: 
Abdom Batista; Água Doce; Alto Bela Vista; Arroio Trinta; Arabutã; Arvoredo; Lebon Régis; Bela Vista do Toudo; Brunópolis; Caçador; Calmon; Campos Novos; Canoinhas; Capinzal; Catanduvas; Celso Ramos; Concórdia; Curitibanos; Erval Velho; Fraiburgo; Frei Rogério; Herval do Oeste; Ibiam; Ibicaré; Iomerê; Ipira
Ipumirim; Irani; Itá; Jaborá; Joaçaba; Larcerdópolis; Lindóia do Sul; Luzerna; Macieira; Major Vieira; Matos Costa; Monte Carlo; Ouro; Paial; Peritiba; Pinheiro Preto; Piratuba; Ponte Alta; Ponte Alta do Norte; Porto União; Rio das Antas; Salto Veloso; Santa Cecília; São Cristóvão do Sul; Tangará; Timbó Grande; Três Barras; Treze Tílias; Vargem; Vargem Bonita; Videira; Xavantina e Zotéa.

Dentre as cidades do vale do contestado, diferenças de culturas, paisagens, planuras são algumas das características que tornam o caminho atrativo turisticamente.

Fizemos algumas dessas cidades em etapas: novembro de 2014, fevereiro e maio de 2015. Escolhemos para visitar Porto União (cidade gêmea de União da Vitória-Vale a pena conhecer a antiga estrada de ferro e Maria Fumaça), Canoinhas, Mafra, Treze Tílias, Água doce e Itá.
Todas tem seu charme, mas aqui vou contar as que considerei mais interessantes (opinião pessoal)!

Treze Tílias-SC 

O caminho até lá já encanta devido as lindíssimas paisagens de montanhas.Há 2 h e 30 min.da cidade onde estamos morando (Cruz Machado-PR), Treze Tílias é considerada a “Aústria no Brasil”.Com estilo Colonial, a arquitetura merece toda a atenção. Adornos e esculturas pode ser vistas nas construções por toda a cidade.
A escultura em madeira é cultural na cidade e passada de pais para filhos.
Música e dança também são as atrações da cidade.
O ar quase que Europeu é delicioso. Você sente que está em outro país, de verdade.
Adoramos o clima e as pessoas, extremamente hospitaleiras.

Ficamos no Treze Tílias Park Hotel, onde o cenário parece de cinema! O hotel, no entanto, apesar do estilo pomposo, deixou a desejar na questão organização (serviço de bar e recreação).
Porém, curtimos muito! O passeio na cidade foi empolgante, especialmente para minha filha Alice de 3 anos.
Parques, Castelo (museu), restaurantes, Igreja, tudo deslumbrante.Ficamos 3 dias e achei que foi o suficiente para conhecer muita coisa pois a cidade é pequena e muitas atrações de canto e dança se apresentam nos hotéis.
Na volta, resolvemos parar em Água Doce, cidadezinha famosa por ser considerada a Capital Catarinense da Energia Eólica, bem como pela produção de variedades de uvas.O estilo Italiano já se sobressai pela região.
O Parque da energia eólica, que se vê na beira da estrada é lindo. Alice amou ver os cataventos gigantes!
Paramos também na Vinícola Villaggio Grando.Uma bela surpresa! Cenário deslumbrante! Fizemos um tour pelas videiras e pudemos ver de perto a produção dos vinhos na fábrica.São 45 hectares de vinhedo com produção de 300.000 garrafas/ano.

Com diversos prêmios por seus produtos, a Vinícola também é parceira da Família Schurmann na Expedição Oriente(aventura à bordo do veleiro Kat, a inédita aventura combina tecnologia de ponta com soluções sustentáveis).
Além da degustação numa área de muita natureza e requinte, fiquei admirada por ter um parquinho muito fofo para a criançada brincar enquanto os pais se divertem!

Agora em maio fomos à Itá-SC e também amamos!
Itá é uma cidade totalmente planejada, devido à construção da Usina Hidrelétrica às margens do Rio Uruguai.
Em Dezembro de 1996 a nova Itá surgiu, deixando para trás a cidade antiga que ficou totalmente submersa, restando apenas as torres da antiga Igreja Matriz São Pedro(foto).
Nos hospedamos no Itá Thermas Spa e Resort e adoramos!
Excelentes quartos; comida maravilhosa e recreação admirável. Minha filha nunca se soltou tanto! Brincou, pulou e deixou os papais com saudades!(mãe e pai corujas são assim)!
Paisagens lindíssimas e muita cultura!
Voltamos para casa querendo conhecer as outras cidades do Vale.

Faremos isso em julho! Já estamos ansiosos!
Pra quem ainda não conhece, fica a dica!

Faça parte da nossa turma também!Vem pro #maecomfilhos www.maecomfilhos.blog.br www.facebook.com/groups/maecomfilhoswww.instagram.com/maecomfilhos

The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *