Orando com filhos

Vi uma foto da Lívia no instagram que me lembrou de um livro que ganhei da minha mãe, O poder da mãe que ora.

Gosto muito da autora – Stormie Omartian – e da editora, e minha mãe sabe que vai me agradar – coisas de quem criou a gente e sabe tudo né?

Tanto que junto com o presente, veio outro, O diário da mãe que ora. Eu fiz diários deste menina e muitas das expectativas e sonhos que tinha sobre meus filhos foram registrados em cadernos assim.

A mãe é a primeira pessoa a sentir e amar a existência de um filho e (por muitos anos) o conhece melhor do que ninguém – como sou mãe de mocinhos e vivo um casamento feliz, não vou dizer que a mãe é a única pessoa que conhece bem o filho, pois a gente realmente ora para que um dia alguém o ame muito também, né?
Mas por muito tempo, é a mãe que sabe dos medos, dos sonhos, dos talentos e habilidades que aquele ser, parte de seu próprio ser, tem. Por amarmos estes lindos mais que a própria vida nossas orações se voltam para eles, naturalmente.

E orar junto funciona de um jeito lindo. A criança aprende. E a gente descobre o poder da criança que ora.Hoje já vivo alegrias orando com meus grandões no culto da IBAB, a igreja que frequentamos. Estar com eles é uma bênção que só posso creditar a Deus, pois é um presente incomparável.

E por aqui meu filho do meio, #aos12, é quem me chama sempre para orarmos juntos. E ele é quem começa as preces na refeição também, uma coisa linda!

E ai, como a espiritualidade é vivida em família?

 

The following two tabs change content below.

maecomfilhos

Latest posts by maecomfilhos (see all)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *